Após acidente, Pedro Leonardo vai apresentar ‘Festival Sertanejo SBT’

Reality começa neste sábado e vai premiar com R$ 100 mil a melhor música escolhida pelo público

Por O Dia

Rio - Pedro Leonardo ainda enrola um pouco a voz. Toma cuidados com a saúde — faz fisioterapia, fonoaudiologia para melhorar a dicção e corre na esteira. “Perdi 30 quilos, estava um leitão, né?”, diz. Sempre rindo, o cantor encara a volta aos palcos como apresentador do ‘Festival Sertanejo SBT’, um ano após o acidente de carro que o deixou 30 dias em coma. Não aguentava mais ficar parado. A música faz parte da minha vida desde criança e meu envolvimento com ela nunca vai terminar”, avisa ele. 

Pedro Leonardo é um dos apresentadores do ‘Festival Sertanejo SBT’Murillo Constantino


Ao lado de Helen Ganzarolli, o filho do também cantor Leonardo comanda a atração, que estreia neste sábado, às 22h15. Ao contrário de reality shows musicais anteriores, como o ‘Fama’, apresentado pela Globo entre 2002 e 2005, o programa não quer revelar o grande novo nome da música brasileira: o foco é na melhor canção inédita do sertanejo de 2013. “Hoje em dia, a música vem na frente. As pessoas conhecem ‘Camaro Amarelo’, ‘Ai, Se Eu Te Pego’ e só depois vão saber quem canta”, diz Leonor Corrêa, diretora responsável pelo ‘Festival Sertanejo SBT’.

“A intenção é que a música pegue, vire um chiclete. O compositor ganha R$ 100 mil em barras de ouro. E o intérprete da canção grava um CD e ganha acompanhamento do SBT, aparecendo nos programas da casa”, adianta Leonor.

A triagem foi feita entre 3.500 músicas inscritas e chegou a 16 canções — apresentadas em quatro shows, feitos em Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Uberlândia (MG) e Indaiatuba (SP), e escolhidas pelos jurados Cesar Augusto (produtor de música sertaneja), Eduardo Bonadio (gerente da Crowley, empresa de aferição musical) e Aline Lima (filha do cantor Chitãozinho).

No primeiro programa, ficam 12 músicas. A partir daí, o público manda, escolhendo as canções por SMS, portal de voz e pelo site do SBT. As canções são apresentadas sucessivas vezes aos sábados. “No segundo programa, seis candidatos cantam e sai um. No terceiro, também. O artista que vier à casa pode indicar músicas. E há provas musicais. O público vota na canção que mais gostar. A que todos gostarem menos, sai”, diz Leonor.

“O foco é no compositor. A maioria dos compositores inscritos defende sua própria música, mas alguns indicaram cantores. Temos duplas mistas, duplas de cantores, artistas solo”, diz o diretor musical Rommel Marques. O festival mistura bastidores e auditório: os artistas passam um bom tempo na casa sertaneja (montada no mesmo imóvel usado para o antigo ‘Casa dos Artistas’), onde ensaiam, têm aulas e ganham toques de grandes nomes do estilo.

“Não é confinamento, a casa é para uso profissional. Mas, se alguém quiser ficar com alguém, todo mundo é adulto...”, brinca Leonor. Os bastidores são mostrados no programa (e em boletins de cinco minutos, no ar de segunda a sexta) por Helen Ganzarolli e por Pedro Leonardo. No palco, apresentam as canções, intercaladas com números de astros como Victor & Leo, Bruno & Marrone e Leonardo.

Quem chama os artistas para mostrar suas músicas é a dupla Hugo e Tiago, revelada no ‘Fama’. “Todos os apresentadores têm intimidade com o universo sertanejo e com o mundo dos realities. Fizemos questão disso”, revela Leonor.

De volta à cena

O reality é o primeiro trabalho de Pedro depois do grave acidente de carro em Minas Gerais, em abril de 2012. Bem-disposto e cheio de energia para voltar à ativa, ele diz que o anunciado fim da dupla com o primo Thiago pode não ser definitivo. “A dupla nunca vai acabar, ele é meu primo, podemos voltar. Thiago precisava seguir os passos dele e minha voz não está 100% ainda”, explica.

Ele conta que foi visitar o cantor Netinho, internado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Sírio-Libanês. “Fui lá, cantei ‘Milla’ para ele. Disse a ele: ‘Velho, fiquei pior que você, pode acreditar. Sou seu fã, sai daí para cantar logo para a gente’”.

Últimas de Televisão