Carol Castro fala sobre amor, vida e traição

Atriz é uma das favoritas no quadro 'Dança dos Famosos'

Por O Dia

Carol Castro posa para ensaio inspirado em 'Flashdance'Márcio Mercante / Agência O Dia

Rio - ‘Ela é uma maníaca, maníaca na pista. Está dançando como nunca dançou antes’. A tradução do refrão ‘She’s a maniac, maniac on the floor. And she’s dancing like she’s never danced before’, de ‘Maniac’, canção tema de um dos maiores clássicos dos anos 80, o filme ‘Flashdance’, descreve bem a atual fase de Carol Castro, uma das favoritas no quadro ‘Dança dos Famosos’, do ‘Domingão do Faustão’.

A convite da ‘Já É! Domingo’, a atriz voltou no tempo para o ensaio inspirado no longa, que há 30 anos embala gerações. Na história, a protagonista Alex (Jennifer Beals), que de dia trabalha como soldadora e à noite, como dançarina exótica, sonha se tornar uma bailarina. Profissional, sem frescuras e exigências mirabolantes, Carol encarou o desafio no ritmo.

Para a sessão de fotos, na Fundição Progresso, ela vestiu a malha preta, as polainas, enfrentou o frio e reproduziu algumas das cenas mais impactantes do filme, como a do banho d’água na cadeira. Entre um clique e outro, para manter a concentração, cantarolava a música. E só fez um pedido: um cafezinho para se aquecer.

'Sempre gostei de dança'

“É um filme marcante. Quando fui convidada para fazer o ‘Dança’, ele veio na minha cabeça na hora e comecei a rever trechos e clipes das músicas, que eu amo. Sempre gostei de dançar e a questão do júri, da tensão, tem muito a ver com o que eu estou vivendo agora. Me identifiquei”, confessa Carol. Mas ser julgada não chega a ser um “exercício de humildade”, como disse a concorrente na disputa, Luana Piovani, ao ir para a repescagem.

“Já passei por isso no ‘Circo do Faustão’ e no ‘Cachorrada Vip’. É sempre uma caixa de surpresa, você nunca sabe o que esperar e tem que estar preparada para tudo. Lido bem com isso e o que tiver que ser, será. Claro que fácil não é. Eu fico muito nervosa antes de me apresentar, mas já sei como é ser julgada. Tiro de letra. Todo mundo que entrou ali quer sair vitorioso. Se for eu, ótimo, vou adorar. Se não, paciência. Me diverti, diverti algumas pessoas e conheci ritmos que eu nunca imaginei que fosse dançar”, diz a atriz.

Para ela, carisma ganha ponto: “Tem que ser transparente. Não adianta criar máscaras porque uma hora vai cair e vai ser pior. Eu entrei nessa de corpo e alma, com a cara e a coragem. Está todo mundo no mesmo barco, todos têm suas dificuldades. Faço questão de estar em contato com o público, de forma que não fique ‘over’, apelativa. Não faço isso para conseguir votos”, alfineta.

Hematomas e corpo dolorido

Como todo show tem seu bastidor, no início, ela saía dos ensaios cheia de hematomas e dolorida. Só que os treinos estão ajudando a definir o corpo que Carol vem moldando há meses. “Quando acabou a novela ‘Amor Eterno Amor’ (em setembro), achei que estava acima do peso ideal. Não era gorda, mas estava me vendo no ar com uma bochechinha, sabe? Aí, tive vontade de dar uma secada. Cortei glúten, lactose e emagreci seis quilos. Sou dessas que vai para academia para malhar, não para fazer social. Meu professor Alexandre Monteiro está comigo desde antes de eu desfilar como rainha de bateria do Salgueiro (2005/2006). No começo da minha carreira, passei por muitas provações. Na minha primeira novela, ‘Mulheres Apaixonadas’ (2003), tive uma conjuntivite durante um mês. Só gravava de óculos escuros dentro do estúdio. Com 19 anos, imagina meu desespero. Depois, na segunda novela, ‘Senhora do Destino’(2004), contraí uma hepatite medicamentosa. Inchei muito. Quando estava me recuperando, conheci o Alexandre, que me acompanha até hoje. Malho para continuar seca e definida”, frisa.

O ponto forte dela é a perseverança. “Sou muito guerreira”. E o fraco? “A ansiedade. Perco o sono, fico com a música e os passos na cabeça. É uma loucura! Respiro dança, como dança, durmo dança, acordo dança... Não é porque estou me sentindo a bailarina, a dançarina, é porque estou 24 horas pensando naquilo. Agora, ainda tenho que dividir essa ansiedade com a Silvia (personagem da novela ‘Amor à Vida’)”.

Carol é uma das favoritas no quadro 'Dança dos Famosos'Márcio Mercante / Agência O Dia


Por falar na trama das 21h de Walcyr Carrasco, Carol foi convidada pelo diretor Wolf Maya para fazer a advogada de Bruno (Malvino Salvador) durante um dos ensaios. Como se não bastasse o caso complexo que é o da Paulinha (Klara Castanho), Silvia ainda é casada com o sedutor Michel (Caio Castro). “Ela quis dar um tempo no casamento por causa das atitudes ‘galinha’ dele, que em nome do amor ela fingia que não via. É uma relação moderna, diferente da que eu, Carol, aceitaria”, deixa claro a atriz, que já caiu na lábia desse tipo ‘pegador’: “Eu era bem novinha, faltava não só maturidade para enxergar, como para lidar e compreender aquela situação”.

Portanto, não é dos canalhas que ela gosta mais: “Eu não! No quesito romance, sou à moda antiga. Gosto de ter um parceiro e isso está explícito na minha vida. Nunca fiquei de oba, oba, com um e outro por aí. Já tive minha fase solteira, OK! Mesmo assim, eu era a mais careta das minhas amigas. Quando ouvia histórias de beijou um, beijou outro, eu perguntava como é que elas conseguiam pegar vários em uma noite. Eu me envolvo muito”, assegura. Mas ela entende a mulher que transa no primeiro encontro: “Aí eu acho que pode rolar uma questão de energia. O que eu não aceito é o cara ser casado e ter várias relações. A aliança, a união é o sentido de tudo”.

'Acredito no amor e na fidelidade'

Carol também não segue a cartilha do ninguém é de ninguém. “Acredito no amor e na fidelidade. Hoje é mais difícil, é verdade, mas aí você tem que buscar alguém que pense como você. Que seja do tipo que não caia em tentações”, dá a dica. Traição, então, nem pensar. “Parto do princípio que eu não faço com os outros o que eu não gostaria que fizessem comigo. Não gostaria que me traíssem, então não vou trair. Principalmente se você é casada, assinou um papel. É um compromisso maior e as pessoas estão cada vez mais com medo de se prender. Traição é algo negativo. Acho difícil eu continuar. A base é a confiança. Nunca passei por isso, no sentido de estar em uma relação, saber da traição e perdoar. Acho que iria enfraquecer bem a corrente”.

Na trama, ela suspeita que sua personagem ainda sinta falta do marido: “Mas o Michel está bem envolvido com a Patrícia (Maria Casadevall), acho que dessa vez não é só um casinho. A Silvia, por outro lado, pode ter uma relação com o Bruno. Quem sabe? Ele está fragilizado, brigado com a Paloma (Paolla Oliveira). Pode ser que role, mas vai depender do Walcyr, do público...”.


Na vida real, Carol é noiva de um homem que também desperta cobiça, o modelo Raphael Sander. “É um exercício de desapego. Não adianta, as pessoas vão olhar. Mesmo sendo atriz tenho um lado reservado, tímido e ele também é assim. Não é do tipo que alimenta, corta logo”, garante ela, que admite rolar ciúmes na relação: “Mas é saudável. Do mesmo jeito que ele já teve que fazer fotos sensuais, com modelos sem sutiã e seminuas, eu também tenho que fazer cenas mais ousadas. Existe uma compreensão. Por isso, digo que a confiança é importante. Como toda mulher, tenho meus momentos de insegurança, é natural, não sou imbatível. Mas eu procuro trabalhar isso dentro de mim”.

E quem disse que quem tem sorte no jogo não tem no amor? Forte candidata ao título do ‘Dança’, no ar em ‘Amor à Vida’, e prestes a voltar ao cinema com ‘O Concurso’, Carol ainda foi pedida em casamento. Ela e Raphael já moram juntos, mas querem oficializar. O fato de já ter sido casada por dois anos com o ator Marco Bravo não a impede de se vestir de noiva outra vez: “Cada história é uma história. Se for preciso, me caso de novo. Eu e Raphael pensamos em muitas coisas, não sabemos exatamente o que fazer. Há várias possibilidades, inclusive a de uma cerimônia. Mas ele fez o pedido porque acredita, porque quer assinar embaixo dessa relação. Mais do que pensar em festa é querer estar junto. E eu dou muito valor em construir uma relação com base na parceria”.

Últimas de Televisão