Educação vai pagar dias descontados de greve de 2016 a professores do estado

Segundo secretário, categoria repôs aulas e, com isso, promessa de pagamento dele foi cumprida

Por PALOMA SAVEDRA

Rio - O secretário estadual de Educação, Wagner Victer, informou à Coluna que, na próxima segunda-feira, vai pagar os 17 dias que foram descontados de professores da rede por conta da greve de 2016.

Segundo Victer, o pagamento é o “cumprimento de promessa feita à categoria” em caso de reposição das aulas perdidas durante a paralisação. “É uma demonstração de compromisso. Não houve acordo judicial. Foi uma promessa minha feita a eles, quando eu disse que, havendo a reposição das aulas em 2017, eu pagaria os dias cortados”, declarou.

Leia Mais

A greve começou em março de 2016 e durou quase cinco meses. Victer assumiu a pasta em maio, quando a categoria estava já mobilizada e em greve. De acordo com o secretário, a pasta conseguiu encerrar este ano “com os 200 dias letivos”. Ele informou ainda que as reposições foram feitas de diversas formas: em algumas escolas, houve aulas aos sábados, em outras o ano começou em 31 de janeiro. “Também houve trabalho em dias que eram ponto facultativo. Tudo que estava atrasado de 2016 foi reposto”, acrescentou.

“Sairá uma folha extra na segunda-feira, e a primeira leva é para 15 mil matrículas. E depois , ao longo da semana, será para três mil matrículas. Estamos pagando de quem fez reposição”, afirmou.