Botafogo empata com Coritiba em jogo marcado por atuação oscilante de Carli

Zagueiro foi a figura do jogo, cometendo dois pênaltis que geraram os gols adversários, mas marcando o gol de empate alvinegro na segunda etapa

Por O Dia

Rio - O jogo contra o Coritiba foi uma montanha-russa para o zagueiro Joel Carli. Em 90 minutos, o argentino foi responsável por cometer os dois pênaltis que geraram os gols do Coxa, mas também marcou o gol de empate que definiu o placar em 2 a 2.

Roger marcou o primeiro gol do Botafogo no Nilton SantosDivulgação / Botafogo

A partida começou movimentada. Logo no começo, o defensor derrubou Rildo dentro da área e cometeu pênalti, convertido por Kléber. No entanto, o Botafogo empatou ainda na primeira etapa, com Roger. No início do segundo tempo, no entanto, Carli mais uma vez derrubou Rildo e Henrique Almeida colocou o Coxa à frente de novo.

Com o empate, o Botafogo se mantém na 9ª colocação, com oito pontos marcados nas primeiras seis rodadas do Brasileirão. Enquanto isso, o Coritiba, com 13 pontos, assumiu a vice-liderança do campeonato.

O JOGO

Com menos de dez minutos de jogo, o Coritiba teve um pênalti a seu favor, depois que Carli derrubou Rildo dentro da área. Kléber foi para a bola, deslocou Gatito Fernández e abriu o placar no Estádio Nilton Santos. O Coxa só não ampliou com um lindo chute de longa distância de Dodô porque o goleiro paraguaio fez uma ponte sensacional, jogando para escanteio.

Depois de sofrer sustos, o Botafogo chegou bem pela ponta-esquerda para deixar tudo igual. Gílson levantou na área, João Paulo desviou no primeiro pau e Roger, como bom centroavante, completou para o gol, empatando o jogo. Apesar de ter conseguido o empate, o Alvinegro seguia sofrendo para vencer a marcação adversária, principalmente na transição entre defesa e ataque.

Apesar disso, o time da casa só não virou no primeiro tempo, novamente com Roger, porque o gol pareceu pequeno. Em cobrança de falta de João Paulo, o camisa 9 subiu mais que todo mundo e tocou de cabeça, tirando tinta do travessão. Nos últimos minutos, o centroavante ainda tentou de fora da área e obrigou Wilson a fazer grande defesa.

Já no início da segunda etapa, Joel Carli derrubou Rildo dentro da área novamente e, mais uma vez, o árbitro apontou a marca da cal. Na cobrança, Henrique Almeida bateu bem e não deu chances para que Gatito fizesse a defesa, recolocando o Coxa na liderança.

No entanto, o zagueiro se redimiu atuando praticamente como um centroavante. Depois de roubar a bola, ficou no ataque e aproveitou cruzamento de João Paulo para deixar tudo igual. A virada só não saiu em excelente jogada de Montillo porque o cruzamento de Bruno Silva veio nas costas de Roger, que ainda tentou finalizar com o calcanhar, sem goleiro, mas mandou por cima.

Montillo, que havia entrado no lugar de Matheus Fernandes, perdeu grande oportunidade. Cara a cara com Wilson, depois de passe de Gilson, o meia tentou tocar na saída do goleiro, que fez defesa espetacular e evitou a virada. Nos últimos minutos, o Botafogo ainda ensaiou uma pressão, mas não conseguiu marcar o terceiro e deixou o campo com apenas um ponto no bolso.