Com muita emoção e sofrimento, Vasco finalmente retorna à Série A do Brasileiro

Com três rebaixamentos (2008, 2013 e 2015), esta é a segunda vez que o time de São Januário garante o acesso sem conquistar o título

Por O Dia

Rio - Sem campanha brilhante, holofotes e primeiro lugar, o Vasco garantiu o retorno a duras penas à Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro. Quem esperava um acesso tranquilo, se surpreendeu com a queda livre do time no segundo turno da Segundona. A campanha do Cruzmaltino em 2016 levou os torcedores do céu ao inferno e deixou uma sensação de alívio por ter chegado ao fim. O bicampeonato estadual e a supreendente série invicta do time de Jorginho não foram suficientes para evitar a aflição de ver a vaga na Série A quase escapar entre os dedos. Após tantas emoções, os vascaínos pedem por um ano de 2017 a altura da história do clube.

REI DO RIO

Com a boa campanha do Vasco do Campeonato Carioca, sem nenhuma derrota - o que não acontecia desde 1992, sobrou para os adversários aguentar a zoação dos vascaínos. Com Nenê voando em campo, Rodrigo e Luan fechando as portas da defesa e a irreverância de Riascos no ataque, o resultado foi mais um troféu para São Januário. O time de Jorginho manteve a soberania nos clássicos e ganhou a fama de 'Rei do Rio'. Assim como em 2015, o Botafogo foi derrotado pelo Cruzmaltino na final - o título foi decidido com uma vitória do Vasco e um empate.

O Vasco se sagrou bicampeão cariocaAlexandre Brum / Agência O Dia

VASCO INVICTO

A festa não parou na comemoração no título estadual. Com direito a goleada em cima do Sampaio Corrêa, por 4 a 0, o Vasco estreou na Série B com o pé direito. A cada rodada, a sequência de invencibilidade aumentava as chances do time de Jorginho entrar para a história do clube. Foram 34 jogos sem perder, o que acabou na derrota para o Atlético-GO, por 2 a 1, no dia 11 de junho. O time chegou bem perto da maior marca invicta, atingida pelo 'Expresso da Vitória' na década de 40, que chegou a 35 jogos sem perder.

VEJA MAIS: Vasco derrota o Ceará no Maracanã e garante retorno para a Série A

VEJA MAIS: Herói do acesso, Thalles comemora volta por cima, mas entende vaias da torcida

VEJA MAIS: Julio Cesar pede desculpas aos vascaínos por sofrimento exagerado no acesso

FOTOGALERIA: Vasco vence Ceará e confirma retorno à Séria A

SEGUNDO SEMESTRE PARA ESQUECER

Após a fatídica derrota que culminou no fim da sequência invicta, a receita de Jorginho desandou. Enquanto no primeiro turno o Vasco garantiu 12 vitórias, 3 empates e 4 derrotas, em 19 jogos, no segundo foram apenas 7 vitórias, 5 empates e 7 derrotas. Assim como a queda de rendimento em campo, o público também deixou de comparecer. A casa do Cruzmaltino ficou vazia e o time teve apenas a quinta melhor média de público pagante da Segundona, com pouco mais de cinco mil torcedores por partida.

Vasco teve queda de rendimento no segundo turnoPaulo Fernandes/Vasco.com.br/Divulgação

MUITO TRABALHO PELA FRENTE

Com o acesso garantido, o Vasco respira aliviado mas não pode relaxar. Para disputar a Série A em 2017 e sonhar com o tricampeonato estadual, Eurico Miranda e companhia precisam arregaçar as mangas em busca de reforços. Os torcedores, que cobraram uma reação em campo na reta final da Segundona, já se preocupam com os nomes que vão vestir a camisa cruzmaltina na próxima temporada. Para esquecer o ano difícil e fazer uma campanha digna de sua história na Primeira Divisão, o Vasco precisará pensar na reformulação do elenco atual e correr atrás de reforços de peso. Se isso não acontecer, o ano de 2017 promete fortes emoções para o torcedor cruzmaltino.

Jorginho não deve permanecer como técnico da equipe de São JanuárioCarlos Gregório / Vasco.com.br / Divulgação

Reportagem de Sarah Borborema