Aplicativo moderniza táxis

Prefeitura cria ferramenta para melhorar o cotidiano de passageiros e taxistas

Por O Dia

Rio - A prefeitura pretende lançar, após o Carnaval, o aplicativo oficial do Rio que permitirá aos cariocas avaliar os mais de 50 mil taxistas da cidade. Os profissionais mais bem avaliados terão vantagens, como prioridade em pontos públicos de maior movimento.

Apelidada pelo secretário de Transportes, Rafael Picciani, de 'Uber do táxi da prefeitura', a ferramenta disponibilizará serviços semelhantes aos do app do mercado paralelo, como a possibilidade de chamar táxis virtualmente, estimar o valor da corrida e pagamento com cartões.

“O Uber deu ao poder público a certeza de que o cidadão ficou na expectativa dessa tecnologia à sua disposição”, diz Picciani. Era nosso papel devolver à sociedade o que ela demonstrou desejar”, completou o secretário.

Aplicativo permite chamar táxis%2C pagar com cartão e saber valor da corridaReprodução

Além de punir os motoristas mal avaliados, que poderão até ter a licença cassada, a prefeitura vai criar um ranking dos mais bem classificados. A ideia é conceder benefícios aos melhores, como vagas exclusivas para atender os passageiros que desembarcarem em navios no Porto e em outros pontos movimentados. Todos os taxistas serão obrigados a se inscrever no aplicativo e a aceitar cartões de crédito e débito.

Três empresas que participaram de chamada pública em setembro do ano passado já apresentaram modelos de aplicativos à prefeitura, que ainda define a forma de contratação. Segundo a Secretaria Municipal de Transportes, não haverá custo para o poder público no modelo estudado.  Picciani quer que a empresa vencedora fique responsável pelas atualizações da tecnologia. O aplicativo será gratuito para taxistas e passageiros. 

Cerco contra maus motoristas

A Secretaria Municipal de Transportes encaminhou ofício ao Detran-RJ para conhecer a lista dos taxistas que tiveram a carteira de habilitação suspensa em 2015. O objetivo é iniciar a suspensão dos profissionais na base de dados da prefeitura.

Reportagem publicada no domingo pelo DIA revelou que seis mil taxistas do estado estouraram o número de pontos da CNH. A SMTR ressaltou que os motoristas flagrados sem a carteira nas vistorias anuais realizadas junto ao órgão e nas fiscalizações nas ruas são suspensos e podem ter a autorização cassada.




Últimas de _legado_Observatório da Mobilidade