Editorial: Conquistar o turista é fundamental

Rio já testemunhou ‘migrações’ de argentinos e chilenos. No sábado, viu afluxo de uruguaios e colombianos, por conta do duelo no Maracanã

Por O Dia

Rio - Confirmam-se as previsões de incremento no turismo da cidade por conta da Copa do Mundo. Cálculos preliminares da Prefeitura do Rio já falam em meio milhão de visitantes, e o número pode ser ainda maior. É ponto inconteste, dentre os acalorados debates sobre o Mundial, seus custos e seu legado, que o país de fato poderá ganhar muito com a visibilidade e a massa de estrangeiros que vêm aos milhares — fora o turismo doméstico.

Impressiona a quantidade de sul-americanos nas cidades-sede. O Rio já testemunhou ‘migrações’ de argentinos e chilenos. No sábado, viu afluxo de uruguaios e colombianos, por conta do duelo no Maracanã. É um filão a ser explorado, pois as relações com nossos vizinhos de continente, até então de cordialidade formal, podem e devem se estreitar em todos os segmentos. O turismo é um bom começo.

No mais, é obrigação fazer o dever de casa: primeiro, traçando os diferentes perfis de viajantes, para que se atenda às necessidades de cada um — como O DIA publicou na semana passada, num levantamento informal — e para que se ajustem os serviços.

E claro, aprimorar cada vez mais a recepção, fornecendo mapas trilíngues, treinando permanentemente funcionários em toda a cadeia e pensando diuturnamente em como melhorar o acesso aos maiores cartões-postais, a fim de se reduzirem as filas, tão comuns nestes dias. Boa vontade, o carioca tem de sobra. Não custa nada profissionalizá-la.

Últimas de _legado_Opinião