Filho de Preta Gil é acusado de agredir estudante de 13 anos no Rock in Rio

Francisco Müller foi levado para a delegacia de plantão montada no local. Cantora ficou mais de três horas dentro de uma sala da Defensoria Pública

Por O Dia

Rio - O filho da cantora Preta Gil se envolveu em uma confusão durante o primeiro dia de Rock in Rio e acabou sendo levado para a delegacia de plantão montada no local. Francisco Müller, de 18 anos, é acusado de agredir com um tapa na cara uma estudante de 13 anos que assistia aos shows com os pais. Três testemunhas, que afirmam ter visto o momento em que o jovem bateu na adolescente, prestaram depoimento e contaram que a ação de Francisco foi sem motivo.

"Foi muito de repente. Eu e meus amigos estávamos no gramado quando ele passou e bateu na menina à toa. Vimos a mãe dela desesperada e fomos atrás dele. Chamamos a segurança e viemos todos para a delegacia", afirmou o mineiro Gabriel Lutz, 19, que veio ao Rio especialmente para ver a apresentação da cantora Beyoncé.

Ao chegar onde o filho estava, Preta Gil tentou conversar com os pais da adolescente. "Me conta o que aconteceu. Eu preciso entender", disse ela, olhando para a família. Em depoimento, Francisco disse que não se lembra o que aconteceu. O pai da estudante, que preferiu não se identificar, limitou-se a dizer que sua filha não conhecia o jovem.

Ao chegar onde o filho estava%2C Preta Gil tentou conversar com os pais da adolescente sobre a confusãoErnesto Carriço / Agência O Dia

Preta Gil ficou mais de três horas dentro de uma sala da Defensoria Pública, que também foi montada no local para fazer atendimentos. A menina foi encaminhada para o exame de Corpo de Delito. Como trata-se de infração penal de menor poder ofensivo, o caso foi levado para o Jecrim (Juizado Especial Criminal). Se não houver conciliação ou acordo entre as partes, o juiz pode propor uma transcrição penal. Neste caso, Francisco poderá prestar serviços comunitários ou fazer o pagamento de cestas básicas.

O jovem foi durante todo o momento assistido por um defensor público, mas foi determinado, como se trata de uma pessoa com poderes aquisitivos, que os honorários serão doados para o Centro de Estudo Jurídico.

Filho da cantora Preta Gil é acusado de dar um tapa na cara de jovem 13 anosErnesto Carriço / Agência O Dia


Últimas de Rio De Janeiro