PF prende nove acusados de integrar quadrilha acusada de fraudar MT

Bando teria arrecadado R$ 10 milhões

Por O Dia

Rio - A Polícia Federal prendeu, nesta sexta-feira nove acusados de integrar quadrilha acusada de fraudar o Ministério do Trabalho em Petrópolis, Teresópolis e Três Rios, e que já teria arrecadado pelo menos R$ 10 milhões.

Entre os presos estão um empresário, quatro auditores fiscais do Ministério do Trabalho, três contadores e a esposa de um deles. Segundo a Polícia Federal, a quadrilha exigia propinas mensais de empresários para evitar fiscalizações trabalhistas, prejudicando os trabalhadores de vários setores.

Os acusados vão responder pelos crimes de formação de quadrilha, concussão e corrupção. Em apenas uma das contas bancárias que serviam para o depósito de propinas, os policiais encontraram cerca de R$ 7 milhões, que foram bloqueados. O Ministério do Trabalho e Emprego informou, através de nota, que está acompanhando de perto a operação da Polícia Federal, batizada de Workaholic, e que os auditores denunciados podem ser exonerados.

Últimas de Rio De Janeiro