Adolescente sobrevivente do caso Sumaré depõe em audiência na Justiça

Jovem que sobreviveu a dois tiros disparados por PMs foi ouvido nesta sexta-feira; policiais são acusados por três crimes

Por O Dia

Rio - O adolescente que sobreviveu a dois tiros, no Morro do Sumaré, Zona Norte do Rio, prestou depoimento em audiência de instrução e julgamento (AIJ), realizada nesta sexta-feira, na 3ª Vara Criminal da Capital. Os réus do processo, os policiais militares Vinícius Lima Ferreira e Fábio Magalhães Ferreira, são acusados de tentativa de homicídio contra o jovem, além do crime de homicídio pela morte de Matheus de Souza, de 14 anos, e ocultação de cadáver.

Durante a audiência, a vítima contou que estava na Avenida Presidente Vargas, por volta das 10h do dia 11 de junho, quando foi abordada pelos policiais. O menor afirma que foi algemado e colocado na viatura, onde já estava Matheus de Souza.

Os PMs Vinicius Lima Vieira e Fábio Magalhães Ferreira são os principais suspeitos de assassinarem um menor no Morro do SumaréJosé Pedro Monteiro / Agência O Dia

Os PMs também teriam apreendido um terceiro rapaz que passava pelo local. Segundo a vítima, os PMs seguiram para um lugar deserto e com denso matagal. O menor foi baleado duas vezes - no joelho e nas costas - e diz ter se fingido de morto. Em seguida, ele disse ter ouvido seis tiros que teriam sido disparados em direção à Matheus Souza. A continuação da audiência foi marcada para o dia 17 de setembro

Relembre o caso

Na manhã do dia 11 de junho, os policiais Vinícius Lima e Fábio Magalhães apreenderam três menores, acusados de cometer assaltos na Avenida Presidente Vargas, Centro do Rio. Um dos adolescentes foi liberado pelos policiais. O corpo de Mateus Alves foi encontrado cinco dias depois em um matagal, próximo ao local da suposta execução.

Últimas de Rio De Janeiro