Religiões afro serão incluídas no espaço do Centro Ecumênico da Olimpíada

Decisão foi tomada nesta quarta-feira. Pedido de liminar foi feito pelo deputado Átila Nunes

Por O Dia

Rio - A juíza Luciana Losada Albuquerque Lopes, da 4ª Vara da Fazenda Pública da Comarca da Capital deferiu liminar, ontem, determinando a inclusão e abertura de espaço no Centro Ecumênico da Olimpíada para as religiões de origem africana, como umbanda e candomblé.

O pedido de liminar foi feito pelo deputado Átila Nunes, contra ato do presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016, Carlos Arthur Nuzman.

A ausência de espaço para as religiões de origem gerou uma polêmica divulgada pelo DIA, amplamente discutida nas redes sociais. O comitê olímpico chegou a explicar que o Centro Ecumênico estava aberto para todos os cultos e religiões, embora não estivessem representados no espaço.

Últimas de Rio De Janeiro