Rocinha tem conflitos entre policiais e mototaxistas neste sábado

Um homem ficou ferido após fugir da abordagem de policiais do Batalhão de Choque. Ele passa por cirurgia no Hospital Miguel Couto

Por O Dia

Rio - A Rocinha teve mais um dia de conflitos neste sábado. Uma perseguição policial deu início a uma manifestação de mototaxistas na Autoestrada Lagoa Barra, na altura do túnel Zuzu Angel, nesta tarde.

Mototaxista fica ferido após perseguição na RocinhaReprodução

De acordo com a polícia, o protesto começou depois que o mototaxista Ederson Andrade Mendes, de 27 anos, e seu primo, Manuel Pascoal da Silva, fugiram de uma abordagem do Batalhão de Choque. Ederson e o primo estavam de moto e não obedeceram a ordem de parar. Na fuga, eles colidiram com um muro na localidade conhecida como Laboriaux. 

A família do rapaz, no entanto, tem outra versão. Segundo familiares, Ederson é serralheiro e mototaxista. Ele teria fugido da abordagem policial por não ter habilitação e estar sem capacete. Os policiais, então, teriam efetuado disparos contra ele e seu primo, que estava na garupa, e ainda atropelaram os rapazes após a queda da moto. De acordo com a família, Ederson foi baleado. Um senhor de 76 anos também ficou ferido na confusão. "Ele é nascido e criado na Rocinha, todos conhecem meu filho. É trabalhador, trabalhava também como serralheiro”, disse a mãe, Roseneide Andrade, 48.

Roseneide Andrade, mãe do mototaxista, na porta do Hospital Miguel CoutoAgência O Dia

O mototaxista foi levado para o Hospital Miguel Couto, no Leblon, e, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, ele passou por uma cirurgia na perna. De acordo com informações do hospital, Ederson deu entrada na unidade "com um orifício na coxa direita de entrada e saída". Ele está internado no CTI e seu estado de saúde é grave. 

O caso foi registrado na 11ª DP (Rocinha).

Últimas de Rio De Janeiro