Em busca do primeiro emprego

Com mais de 10 milhões de pessoas desempregadas no país, recém-formados são os mais prejudicados

Por O Dia

Niterói - Estudante do último ano de engenharia de produção na UFF, Matheus M. tem um excelente currículo, mas luta para conseguir um estágio na sua área. Mesmo após um ano de estudos na Inglaterra ele teme sair da universidade e ser mais um entre os 10,4 milhões de desempregados no país hoje. Os dados são do IBGE e apontam ainda que o desemprego é maior entre os profissionais mais novos. A taxa de desocupação entre os jovens de 18 a 24 anos no estado do Rio é quase três vezes maior (14,8%) que o total geral da população carioca (5,2%).

Alguns alunos do último ano de Engenharia da UFF aproveitam essa má fase para investir no MestradoAlexandro Auler / Agência O DIA

Assim como Matheus, as alunas de arquitetura Helene Cordeiro, 25, e Thais Charret, 24, não conseguem uma vaga no mercado. A exigência por experiência na área e cursos extra de qualificação, que a universidade não oferece, são as maiores barreiras. Helene começou a vender brigadeiros caseiros para ajudar nas despesas. “Comecei a vender doces aqui na UFF porque a bolsa de estudos que recebo não resolve”, disse.

A preocupação, para além do elevado índice de desemprego, é a lacuna que ele deixa na carreira profissional desses recém-formados que ficam fora do mercado. Economista e consultor empresarial, Gilberto Braga explica que um bom profissional é formado por um treinamento gradual. A crise que passamos hoje forma uma futura geração despreparada.

“Quando a economia retomar não encontraremos pessoas tão bem qualificadas. Esses jovens vão fazer falta lá na frente”, revelou ele, destacando que investir em concursos públicos e vagas de trainee é uma boa saída.

Janaína Ferreira é professora de liderança e carreira do Ibmec Rio e diz que, nesse momento, setores importantes como o automotivo, construção civil, imobiliário e de óleo e gás desaceleraram, o que provoca impactos negativos em vários outros setores ligados a esses.

Por outro lado, tantos escândalos de corrupção têm feito as organizações sinalizarem maior preocupação com a ética. Por isso, a expectativa é que as áreas ligadas ao direito empresarial, controle de processos financeiros e tributários entrem em alta.

E para quem tem sua vaga garantida, o consultor de carreira Carlos Eduardo Pereira alerta para que profissionais busquem se destacar no ambiente de trabalho. “Entender as necessidades da equipe e se tornar um funcionário indispensável à empresa pode garantir sua vaga”, propõe.

SAIA NA FRENTE: 

CONCURSO PÚBLICO
A prefeitura vai lançar amanhã edital para o preenchimento de 200 vagas na área da Educação. Os salários vão de R$ 1.500,47 a R$ 2.988,50. Fique atento!

OLHA A VAGA AÍ!
Nos dias 10 e 11/5 vai rolar a 3ª edição da Feira de Estágios da Escola de Engenharia da UFF. O evento reúne 15 expositores. Outras informações no site www.feiradauff.com.br.

Últimas de Rio De Janeiro