Sistema do INSS calcula média das contribuições

Caso trabalhador tenha dificuldade de reunir todos os dados, ele pode preencher parcialmente campos no site da Previdência para simular valor do benefício

Por O Dia

Brasília - O segurado pode encontrar dificuldades na hora de preencher os campos para fazer a simulação de quanto vai receber ao se aposentar. Afinal são 22 anos de recolhimento mês a mês, de 1994 a 2016. Mas Luiz Carlos Santos, chefe de Atendimento da Gerência-Executiva Centro do INSS do Rio, informa que é possível completar parcialmente os campos.

“O valor final será uma média de todas as contribuições informadas”, diz. E acrescenta: “O sistema atualiza os valores e pega a média de 80% dos maiores salários para o cálculo.”

A diagramadora Deisedóris de Carvalho, de 53 anos, se espantou com a quantidade de dados e de campos que precisou preencher para calcular o valor da aposentadoria. Além de precisar ter em mãos os dados para completar os campos, foi preciso ter muita atenção para não informar errado. Mas ao fazer a simulação do tempo de contribuição, ela achou o procedimento bem mais fácil.

“Lançar os períodos de contribuição é bem mais rápido e menos complexo do que ter que preencher todos os valores de salários”, diz a segurada que tem 34 anos de recolhimento para o INSS.

Deisedóris Carvalho achou mais fácil simular o tempo de contribuiçãoDivulgação

Uma dúvida comum ao lançar as contribuições é quando o segurado trabalha em duas empresas com carteira assinada e contribui para o INSS nas duas. Ao contrário do que muitos pensam, os recolhimentos não contam em dobro para o tempo de serviço. Apenas os valores de contribuição são somados para o cálculo da aposentadoria e de benefícios como salário-maternidade e auxílio-doença.

Já para o valor da aposentadoria os recolhimentos são somados. O montante, porém, não deve ultrapassar o valor máximo, atualmente em R$ 570,88. A quantia equivale a 11% de R$ 5.189,82, que é o teto previdenciário. “Quem recebe salário acima desse valor não contribui com o excedente”, afirma Santos.

Faça a simulação do valor do seu benefício

Portanto, a contribuição mensal de uma pessoa que ganha R$ 10 mil, por exemplo, também será de R$570,88. Caso a soma dos salários ultrapasse o teto, o trabalhador deve apresentar a um dos empregadores declaração que demonstre o valor que a outra já recolheu. Assim, a empresa deverá pagar à Previdência apenas a diferença entre esse valor e a contribuição máxima.

Regimes diferentes

As regras não se aplicam a quem é servidor e trabalha para empresas privadas ao mesmo tempo — caso, por exemplo, de professores que atuam na rede privada e na rede pública. Nesse caso, o trabalhador contribui separadamente para dois tipos de Previdência: o Regime Geral e o Regime Próprio. Por esse motivo, ele poderá acumular as duas aposentadorias.

Últimas de Economia