Dois suspeitos de tiroteio na Califórnia são identificados

Crime aconteceu em um centro de assistência a portadores de deficiência

Por O Dia

EUA - As autoridades norte-americanas identificaram um homem e uma mulher, mortos durante troca de tiros com a polícia e suspeitos de serem autores do tiroteio que matou 14 pessoas na Califórnia. O chefe da polícia de San Bernardino, Jarrod Burguan, afirmou que as autoridades já não acreditam em um terceiro suspeito. “Estamos bastantes confiantes de que os dois homens que entraram no edifício são os dois que foram abatidos na San Bernardino Avenue”, afirmou.

LEIA MAIS: Tiroteio deixa vários mortos nos Estados Unidos

“O primeiro é Syed, Rizwan, de apelido Farook. Tem 28 anos. Disseram-me que nasceu nos Estados Unidos”, disse Burguan, em entrevista, acrescentando que "a pessoa que estava com ele é uma mulher, chama-se Tashfeen, de apelido Malik" e tem 27 anos.

14 pessoas morreram na troca de tiros entre a polícia e os suspeitos. 17 ficaram feridosReprodução TV

O tiroteio ocorreu nesta quarta-feira em um centro de assistência a portadores de deficiência, deixando 14 mortos e 17 feridos. A ação foi o ato mais letal de violência com armas nos Estados Unidos desde o massacre na escola primária de Sandy Hook, em Newtown, Estado de Connecticut, em dezembro de 2012, no qual 27 pessoas morreram, incluindo o atirador.

O massacre desta quarta-feira aumentou as preocupações das autoridades com a violência armada e a segurança no país. Segundo David Bowdich, assistente de diretor regional do FBI, as autoridades ainda não haviam descartado a possibilidade de o ataque ter sido um ato de terrorismo. "É uma possibilidade, mas não sabemos ainda. É possível que se vá por esse caminho. É possível que não", disse.

Com informações da Reuters