Por daniela.lima
Jaime faz apelo nas redes sociaisDivulgação

Rio - A casa do maestro e arranjador Jaime Alem, de 62 anos, que trabalhou ao lado da cantora Maria Bethânia por 28 anos até 2012, também foi assaltada, poucas horas depois que a do cineasta Zelito Viana foi roubada, no Cosme Velho. Morador da Rua Teresina, em Santa Teresa, Jaime Alem só se deu conta do furto na manhã de sábado, após ter trabalhado até as 5h. O caso foi registrado na 7ª DP (Santa Teresa).

Os bandidos arrombaram o cômodo do segundo andar do imóvel, onde o maestro trabalhava e armazenava toda a obra de sua carreira num computador.Além do PC, foram levados quatro HDs, uma câmera fotográfica e um microfone, que ele usava na gravação do seu programa “Maestros MPB”, na Rádio MEC.

Em sua página no Facebook, ele oferece resgate a quem o ajudar a recuperar o acervo, que inclui obras de quase três décadas dedicadas à parceria com a cantora baiana. “Peço, encarecidamente, a quem possa ter algum tipo de contato com as pessoas que levaram os HDs que me ajudem. Ofereço uma recompensa para quem me trouxer de volta o material”, escreveu o maestro, acrescentando que não fará perguntas. “Contatos pelo jaimealemmusika@gmail.com. Obrigado.”

De acordo com Jaime Alem, o conteúdo nos HDs não tem valor de mercado, mas é “parte de uma vida” — quando começou a carreira musical, ele tinha 15 anos. Até o fechamento desta edição, 53 pessoas na rede social haviam compartilhado o apelo de Jaime.

Ao todo foram seis terabytes de dados perdidos. Nos arquivos digitalizados estão composições, criações e pesquisas. Há ainda dados da mulher de Alem, a cantora Nair Cândia, como fotos de família e gravações. A amigos, o maestro disse achar que os assaltantes sabiam o que levavam.

Você pode gostar