Por O Dia

Pró-Reitora de Graduação da Universidade Veiga de Almeida (UVA)%2C Kátia Passos%2C fala sobre as vantagens do estudo a distânciaDivulgação

Rio - Cursar uma faculdade sem sair de casa. Mais do que praticidade, conforto ou necessidade, hoje o ensino a distância é uma realidade em todo o mundo. A Pró-Reitora de Graduação da Universidade Veiga de Almeida (UVA), Kátia Passos, aponta as vantagens deste modelo e explica o que tem feito a diferença nas salas de aula da UVA: a valorização do professor que tem prazer em transmitir conhecimento.

Quais as principais vantagens de optar pelo ensino a distância?

São várias. A educação a distância permite que os alunos possam continuar seus estudos sem sair de casa. Hoje muitas pessoas perdem até quatro horas por dia no trânsito, tempo que pode ser aproveitado estudando. Sem contar as pessoas que não podem se deslocar de casa para a universidade por questões familiares, falta de recursos ou maternidade.

Podemos dizer, então, que o ensino a distância é uma realidade, já que todas estas questões não deixarão de ser uma realidade?

Com absoluta certeza. No mundo todo. E sem volta. O ensino a distância é um apoio fundamental para se ampliar o conhecimento do aluno. As informações estão soltas na internet, e o grande desafio é transformar isto em conhecimento para melhorarmos a sociedade em que vivemos.

E quais os diferenciais que a UVA pode apresentar a este aluno?

O conteúdo de qualidade, a metodologia utilizada. Não temos uma padronização enlatada, que engessa o aluno. Fazemos uma revisão constante do conteúdo e estamos preocupados em saber quem são e como são nossos alunos para que possamos dar a eles o melhor. A metodologia é o centro de todo este processo. Pretendemos ampliar o conteúdo em vez de simplificar. É diferente do que está no livro. O aluno sabe que o mercado de trabalho é complexo.

A UVA tem obtidos ótimos resultados nas avaliações do Ministério da Educação. É gratificante ver o esforço sendo reconhecido?

Estes resultados não são por acaso. A nota de hoje é resultado de um trabalho que começou lá atrás. Uma turma, para maturar, demora de dois a cinco anos.

A que se deve este sucesso? Qual o segredo?

Deve-se ao nosso comprometimento com a inovação, ao nosso investimento no nosso corpo docente: 85% dos nossos professores, atualmente, são mestres ou doutores. E a gente valoriza muito isso. Mas não apenas isso. Valorizamos mais que o título. Buscamos gente que seja apaixonada por ensinar. Que tenha compromisso com o aprendizado do aluno, que tenha vontade de preparar uma boa aula e de transmitir conhecimento. Isso faz muita diferença. É nisso que a gente aposta.

Perfil de alunos a distância tem mudado nos últimos anos

O perfil de quem procura ensino superior a distância foi, durante muito tempo, majoritariamente formado por mulheres na faixa etária entre 25 e 35 anos, com dificuldades financeiras e de deslocamento. A maternidade também era um dos motivos que levavam muitas mulheres a optar por estudar em casa. Atualmente, porém, já se nota uma mudança.

A diretora acadêmica do Ensino a Distância (EAD) da UVA, Giuliana Diettrich, tem notado cada vez mais a presença de alunos com idade universitária tradicional, entre 18 e 25 anos, fazendo a opção pelos estudos em casa. O aumento do número de alunos do sexo masculino também tem chamado a atenção de Giuliana.

Aluno do 1º período de Processos Gerenciais%2C Matheus Andrade Braga Araújo está satisfeito com a experiência%3A 'Tudo funciona muito bem%2C não tenho do que reclamar'Divulgação

“Estes perfis ainda não são maioria, mas há alguns anos isto não acontecia. Ou pouco acontecia. Atualmente, há muita gente que já está no mercado de trabalho, a maioria na sua segunda graduação. São profissionais que estão em busca de uma ascensão profissional na carreira”, explicou Giuliana Diettrich.

Solução que alia economia, rapidez e conforto

Cursar uma faculdade a distância foi, desde sempre, a primeira opção de Matheus Andrade Braga Araújo, de 19 anos, morador de São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. Ele só não imaginava que daria tão certo. Aluno do 1º período de Processos Gerenciais, Matheus está entusiasmado com a nova fase da vida.

“Escolhi o ensino a distância por estar habituado. Passo muito tempo na internet e já havia feito alguns cursos para aprimorar idiomas. Sabia que iria me adaptar. Mas está sendo muito melhor do que eu esperava. Tudo funciona muito bem. Não tenho do que reclamar”, elogiou.

Disciplinado, Matheus explicou que passa de três a quatro horas por dia assistindo às aulas pela internet, exatamente o tempo que gastaria com transporte de casa até a UVA.

“Eu perderia tempo. E dinheiro. Não apenas com as passagens, mas com alimentação. E a plataforma de estudo é tão bacana que a turma tem grupos de e-mails e WhatsApp. Não me sinto sozinho. Tiramos dúvidas juntos, batemos papo, fazemos tudo o que uma turma presencial faz”, contou.

Outra vantagem apontada pelo aluno foi a do acesso ao material didático, disponível não apenas na internet, como forma de consulta. No início do período, Matheus recebeu todos os livros gratuitamente, o que representou uma grande economia no orçamento do jovem.

“Tudo valeu muito a pena. Todas as respostas de que eu preciso são dadas com muito mais antecedência do que eu imaginava. Juro que até agora está tudo nota 10”, disse.

Últimas de _legado_Notícia