RAPIDINHAS E DICA

Por O Dia

Hoje, vamos de boas notícias para quem é carioca de coração, porque notícias ruins nós já temos de montão. Reage Rio!

1 - O MAIOR FESTIVAL

Está chegando a hora do maior festival de música do mundo, o único que carrega o nome de uma cidade para onde for, o Rock In Rio, orgulhoso, de Madri, Lisboa, Las Vegas e Buenos Aires, que começa no dia 15 de setembro. O evento tem cerca de 50% de seu público vindo de outros países, maioria das Américas, e de outros estados, em especial de São Paulo, Minas Gerais, Brasília e Paraná, movimentando não só a indústria hoteleira, mas gerando milhares de empregos diretos e indiretos, em vários setores. Ressalte-se uma recente pesquisa da FGV que mostra que atraindo 15% a mais de turistas-mês, temos um impacto econômico total na cidade de cerca de R$ 4,61 bilhões em um ano. Só em arrecadação de tributos para a Prefeitura, estima-se a entrada a mais para os cofres municipais de cerca de R$ 200 milhões, com geração de 74.560 novos postos de trabalho.

2 - CARIOQUINHA

Estreou, no dia 18, e vai até 31 de outubro, a 16ª edição do Carioquinha, que concede descontos de, no mínimo, 20% até a gratuidade a cariocas nascidos ou não na cidade, mas que aqui residem, em mais de 150 serviços e atrações turísticas.

3 - RIO CONVENTION BUREAU

Captou centenas de congressos para a cidade para 2017, 2018 e 2019... num trabalho maravilhoso de sua diretoria, que ama o Rio.

4 - Riotur

O presidente Marcelo Alves informa a captação de recursos para o Réveillon e Carnaval, com patrocínios e investimento federal, sem que a Prefeitura necessite usar os cofres públicos. Aumento de empregos e arrecadação.

Um toque final. A liberação de eventos está no gabinete do prefeito e não na Rio Eventos. Parece que não deu certo. Uma reunião sobre o Riamfe, importantíssima para o Trade de Eventos e Turismo, feita na Prefeitura, não contou com representantes da Abeoc nem da Ampro, entidades que reúnem as principais agências e players. Ora, se a reunião aconteceu, ficam as perguntas: Quem foi? As entidades entraram em contato com o responsável via celular para marcar um encontro. Estranha inversão. E não houve retorno do pleito. Fica a dica.