rock, diversidade & protestos

Hit do festival foi o coro 'Fora Temer!', e ainda teve artistas defendendo a Amazônia e falando contra a homofobia

Por O Dia

O Rock in Rio 2017 foi a edição em que, estimulada ou não pelos artistas no palco, a plateia decidiu mostrar seu sentimento em relação à classe política brasileira - tanto que o comentário geral era que a música mais executada no festival foi "Fora Temer", ouvida em todas as plateias. Mas é claro que, com o estímulo vindo de quem estava no palco, ficava mais fácil. Teve Frejat tocando 'Ideologia', parceria sua com Cazuza, e dizendo que "é uma música cada vez mais verdadeira", teve Samuel Rosa (do Skank) dizendo que "vocês, políticos, são piores que ladrões, vocês matam gente". E teve ninguém menos que Dinho Ouro Preto, vocalista do Capital Inicial, citando nominalmente vários políticos no show da banda, na abertura do Palco Mundo, no domingo.

Dinho anunciou que a banda iria tocar 'Que País É Este', da Legião Urbana, dizendo que era "quase um dever cívico" tocar essa música, e que ela era dedicada a uma "longa de lista de políticos, de A a Z, que sequestraram a democracia brasileira". "Vai de Aécio a Dilma (Rousseff), Eduardo Cunha, (Fernando) Collor, Sérgio Cabral. Estou cada vez mais convencido de que o poder corrompe e de que o Brasil é bem maior do que seus representantes. E essa também vai para Michel Temer", discursou. No show do Skank, por sua vez, a música escolhida para incentivar a plateia a protestar foi o hit 'In(Dig)Nação', uma canção do começo da banda - a fase que, segundo disse ao DIA o vocalista Samuel Rosa, será privilegiada na gravação do próximo DVD do grupo, no Circo Voador, em 24 e 25 de novembro.

A diversidade sexual e a preservação da Amazônia também foram bandeiras do festival, defendidas por vários artistas. Evandro Mesquita, Ivete Sangalo com Gisele Bündchen, Alicia Keys, ao lado da líder indígena Sonia Guajajara, Elba Ramalho, entre outros, chamaram a atenção para as reservas minerais locais, enquanto Liniker e Johnny Hooker se beijaram no Palco Sunset.

LANÇAMENTOS

Uma tendência que apareceu de leve no Rock in Rio 2017 foi o lançamento de músicas novas. Frejat veio com 'Tudo Se Transforma', apresentada ao vivo e já cantada por diversas pessoas da plateia ("vou abusar um pouco de vocês", chegou a brincar o cantor e guitarrista). O grupo Walk The Moon veio de 'Headphones', que vai estar no quinto disco deles, a sair ainda em 2017. O Jota Quest liberou 25 áudios de seu novo disco acústico no dia de seu show no festival, e mostrou o single 'Pra Quando Você Se Lembrar De Mim'. Titãs mostraram três novas: 'Doze Flores Amarelas' (essa, já contando com o novo guitarrista, Beto Lee, como coautor), 'Me Estuprem' e 'A Festa'.

Já a banda paulistana Republica lançou todo um disco durante seu show no Palco Sunset, mostrando dez das onze faixas de seu álbum 'Brutal And Beautiful', lançado sexta. "É a oportunidade de apresentar o repertório quase completo, com transmissão do Multishow. É um teste de fogo, e prefiro uma plateia que vai ficar um pouco mais calada e entender o que tá vendo do que aquele público que talvez fosse cantar junto", chegou a falar ao DIA o vocalista Leo Bieling.

SURPRESA!

Participações e shows surpresa dados em espaços alternativos foram grande tendência no festival. Teve a aparição de Pabllo Vittar no show de Fergie (que também chamou ao palco Sergio Mendes e Gracinha Leporace), a entrada do rapper Projota na apresentação do 30 Seconds To Mars (além de uma leva de 40 fãs!). Teve também Joe Perry (Aerosmith) tocando com Alice Cooper no Sunset, e Dream Team do Passinho dividindo o palco com Alicia Keys. E entre as apresentações agendadas de repente, teve a dos Raimundos no palco montado na Arena Itaú, no domingo. O local já recebera também o próprio Pabllo no primeiro dia de festival.

FUNK

Anitta foi a ausência mais sentida do evento (fãs pediram um show seu em substituição ao da faltosa Lady Gaga) e o presidente do Rock in Rio, Roberto Medina, disse que não havia achado que a funkeira se encaixava no festival. Seja como for, teve funk num riff de 'Deu Onda', do MC G15, durante a apresentação de Cee-Lo Green no Palco Mundo. E nas aparições do Dream Team do Passinho nos shows de Fernanda Abreu e Alicia Keys.

SOBE E DESCE

EM ALTA

THE WHO - A banda britânica veio ao Brasil após cinco décadas de jejum e emocionou todo mundo no Rock in Rio. Pete Townshend, lenda viva do rock, foi uma simpatia no palco.

EM BAIXA

NAÇÃO ZUMBI E NEY MATOGROSSO - Encontro da banda com o cantor no Palco Sunset foi bastante criticado e deu em uma apresentação insegura e desencontrada.

Galeria de Fotos

ROCK IN RIO - Show Jota Quest , Palco Mundo. Maíra Coelho / Agência O Dia.
Rock in Rio - THE WHO - Sexto dia do festival de música na Cidade do Rock na Barra da Tijuca no Rio de Janeiro. Apresentação da banda The Who. É uma banda de rock britânica. Membros: Pete Townshend, Roger Daltrey, Keith Moon, John Entwistle, Kenney Jones, Doug Sandom, John Bundrick Foto: Daniel Castelo Branco / Agência O Dia Daniel Castelo Branco / Agência O Dia
24/09/2017 - ROCK IN RIO Show da banda Republica, Palco Sunset. Foto - Maíra Coelho / Agência O Dia. Cidade, R.I.R, ROCK, Festival, Cultura, Música, Festa, Evento, Parque Olímpico, Fogos, Maira Coelho/Agencia O Dia
Frejat, no Palco Mundo, cantou Ideologia, uma parcetia com Cazuza Alexandre Brum
16/09/2017 - Rock in Rio 2017 - Segundo dia de megaevento, na Cidade do Rock. Na imagem, o show da banda Skank no palco Mundo. Foto de Alexandre Brum / Agência O Dia Alexandre Brum

Comentários

Últimas de Diversão