Vasco busca ser consistente no Brasileiro

Oscilando muito, time de São Januário tenta se firmar na parte de cima da tabela

Por O Dia

Encontrar a regularidade no Campeonato Brasileiro tem sido a tarefa mais difícil do Vasco. A posição na tabela retrata bem a inconsistência: o time é o nono colocado, a quatro pontos da zona de rebaixamento e a seis de uma vaga na Libertadores. A partida contra o Sport, na próxima segunda-feira, em Recife, não terá apenas o time do técnico Vanderlei Luxemburgo como adversário. Na busca por um 'clima ameno' no restante da temporada, será preciso superar o calor da Ilha do Retiro.

"É muito difícil jogar lá. O clima é bem quente, um pouco diferente do que nós estamos acostumados aqui. É uma equipe que joga muito com sua torcida, que pressiona e vai para cima o tempo todo", analisou o lateral-esquerdo Ramon.

"É preciso saber jogar, saber usar o fato de o Sport não vir bem no segundo turno para que a gente possa fazer as coisas favoráveis para o nosso lado. Vamos em busca dos três pontos", garantiu.

O gol irregular de Jô no duelo do Corinthians com o Vasco, domingo, ainda repercute em São Januário. O lateral Ramon, durante o jogo, interpelou o atacante sobre o lance. Jô, no momento, afirmou que a bola batera no peito, mas ontem voltou atrás e admitiu que o toque foi no braço. Ramon, no entanto, não julga a atitude.

"Quem sou eu para julgar alguém? Não vim aqui para executar o Jô. Tocou na mão, ele pode não ter sentido. Mas o Jô não tem que chegar e falar que não foi gol. Imagina se faço isso aqui em São Januário?", opinou Ramon, responsabilizando a equipe de arbitragem pelo erro grosseiro cometido no Itaquerão.

Comentários

Últimas de Esporte