Grávida que teve morte cerebral é mantida viva para salvar bebê

Depois de quase 30 dias após morte cerebral, ela ainda está gerando um bebê. A jovem está com 28 semanas de gestação

Por O Dia

Espírito Santo - Médicos de Colatina, no Espírito Santo, tentam com a ajuda de aparelhos manter vivo o bebê de Rosiele Ferreira Onofre Pires, de 17 anos, que morreu no dia 3 de julho, vítima de um aneurisma cerebral.

Rosiele sentiu fortes dores na nuca e na cabeça e foi levada a um hospital de Colatina , com aneurisma cerebral. Mas depois de quase 30 dias de morte cerebral, ela ainda está gerando um bebê. A jovem está com 28 semanas de gestação.

Segundo a tia de Rosiele, Eliandra de Jesus Miranda, era uma gravidez de risco. Meses antes de engravidar novamente, ela tinha sofrido um aborto. O bebê, que é uma menina e irá se chamar Vitória Manoela, ainda está com menos de um quilo.

Últimas de Brasil