Esplanada: Sondagem de votos a favor da Reforma da Previdência vai mal

O saldo não é bom, levando-se em conta que no plenário pode haver traições entre aliados que não aprovam a reforma

Por O Dia

Brasília - Os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) atualizaram o presidente Michel Temer com a planilha de sondagem de votos na Comissão Especial que analisa o texto da reforma da Previdência.

Municiado pelo presidente do colegiado, Carlos Marun (PMDB-MS), e o relator, Arthur Maia (PPS-BA), o Palácio contabiliza apoio “irreversível” de 24 dos 37 deputados titulares. O saldo não é bom, levando-se em conta que no plenário pode haver traições entre aliados que não aprovam a reforma. Temer começou a usar a caneta para enquadrar a turma. 

Tesourada 1

O PSB perdeu diretores comissionados no Departamento Nacional de Produção Mineral nos Estados. Foram as primeiras retaliações do presidente Temer contra infiéis.

Tesourada 2

O PTN, no qual seis deputados votaram contra a reforma trabalhista – e devem ratificar a contrariedade na Previdência – pode perder parte do controle da Funasa.

O de sempre

Para conquistar deputados pelas reformas, o Palácio ordenou à equipe econômica que libere verbas de fundos fomentadores do Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Dirceu advogado

Ninguém pode com esse trio afinado: Os ministros do STF Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli soltaram José Dirceu da carceragem da Lava Jato. Dirceu já sai da cadeia, acredite, podendo trabalhar como advogado, apesar de apenado duas vezes. O processo que pede a cassação de sua carteirinha está parado no Conselho da OAB em São Paulo. A seccional avisou que vai pautar o caso para este mês.

Bate & rebate

“É a reforma ou a reforma. Não é questão de querer. É questão de necessidade”, diz o chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha (PMDB-RS). “Aliados de Temer defendem a reforma trabalhista no plenário porque dizem que a CLT é antiga. Vão querer mexer na Lei Áurea também?”, rechaça a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ).

Lados opostos

O plenário do Senado terá nova batalha entre o líder do Governo, Romero Jucá (PMDB-RR), e o líder do PMDB, Renan Calheiros (AL). Rompido com o Palácio, Renan se aliou à oposição para derrubar pedido de tramitação urgente da reforma trabalhista.

Desafio

Jucá coordenará os aliados para garantir quórum e evitar o revés em plenário como ocorreu na Câmara que, há duas semanas, rejeitou a urgência na votação da matéria.

Poder de ex

Numa capital onde vaga de estacionamento é disputada a ‘fechadas’ e gritos, eis o que a Câmara faz: presenteou o PT com duas vagas na concorrida Chapelaria. O curioso é que as vagas são nominadas no chão como “Ex-Presidência do PT”.

Efeito Temer

O ministro das Comunicações, Gilberto Kassab, e o governador do Paraná, Beto Richa, levaram sonoras vaias em discursos na posse do prefeito Chico Brasileiro, ontem, em Foz do Iguaçu (PR). Sobrou até para Ratinho Jr, secretário de Estado.

Melhorou, mas...

A proposta que endurece as penas para o abuso de autoridade segue sob críticas de entidades do Judiciário. O presidente da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça Federal, Germano Silveira, afirma que o texto “melhorou em alguns pontos”.

...tem “algema”

“O magistrado tem que ter liberdade para decidir e não pode estar sujeito a perder o cargo; Não se pode criar uma série de regras que praticamente coloca algemas intelectuais no juiz. Esse é um modelo que não existe em lugar nenhum do mundo”.

Vítimas online

Entra no ar hoje o portal "https://www.vivosemnos.org", criado pela aliança latino-americana Instinto de Vida e pela ONG carioca Nossas. O site será lançado também na Colômbia, Guatemala, México, Honduras, El Salvador e Venezuela, com homenagens de parentes a vítimas de assassinatos, e histórico dos casos.

Ponto Final

“É um resquício aristocrático, monárquico; não cabe à República; há uma sensação de impunidade e proteção aos crimes de colarinho branco”.

Do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), sobre o foro privilegiado para mandatários políticos.

Coluna de Leandro Mazzini

Últimas de Brasil