Jovens peregrinas dão show de beleza e simpatia na JMJ

Entre uma oração e outra, belas aproveitaram o sol do inverno carioca para relaxar nas areias das praias da Zona Sul

Por O Dia

Rio - Católicas, simpáticas, estrangeiras e lindas. A 28ª Jornada Mundial da Juventude terminou no domingo e vai ficar marcada pela multidão que lotou a Praia de Copacabana no último fim de semana, pelo carisma e humildade do Papa Francisco e também pela beleza das jovens peregrinas. Entre uma oração e outra, elas aproveitaram o sol do inverno carioca para relaxar nas areias das praias da Zona Sul.

Confira a seguir o perfil de seis mocinhas de nacionalidades diversas — elas vieram da Alemanha, Argentina e Itália —, que pisaram, pela primeira vez, em solo carioca. Veja quais foram as impressões delas sobre o Rio e suas meninas maravilhosas.

NORING MUHER, 20 ANOS, ALEMÃ
“Oramos, cantamos, louvamos o Santo Papa e fomos à praia. Percebi que as mulheres vestem umas peças ousadas, mas preferi usar um biquíni comportado. As cariocas são lindas, mas eu ainda sou tímida. Não tenho coragem de mostrar tanto”.

TEREZA COLL, 17 ANOS, ARGENTINA
“Participar da Jornada Mundial da Juventude no Brasil era um sonho. As pessoas nos receberam de braços abertos. Fiquei encantada com as roupas das cariocas. Assim que arrumei um tempo, fui às compras. O estilo das brasileiras me inspira”.

MARTA BARABINO, 16 ANOS, ITALIANA
“Sempre acompanhei o Brasil pela TV. E o jeito de se vestir das brasileiras me chamava atenção. No domingo, com o sol, todos vieram para a praia e eu pude ver esse estilo de perto. É sexy sem ser exagerado”.

ANNA GALLESE, 17 ANOS, ITALIANA
“A Jornada Mundial da Juventude foi uma grande oportunidade de conhecer o Rio. Meus amigos estiveram aqui há seis meses e elogiaram as belezas da cidade, entre elas, as mulheres. E as brasileiras são lindas mesmo. Cheias de atitude e de confiança. Os homens, também. Eles olham para gente, falam coisas. Às vezes, não entendo nada, mas acho engraçado”.

ANNA BRENCO, 17 ANOS, ITALIANA
“Também estou aproveitando os dias no Rio para fazer compras. Acho que a roupa define muito o que você é e o que você quer passar. Quanto à Jornada, foi realmente incrível. As pessoas não brigaram em momento algum, enfrentaram os problemas, como as filas gigantescas para ir ao banheiro, com paciência e orações”.

MERCEDES MERI, 26 ANOS, ARGENTINA
“Sou estudante de Moda e gosto do estilo das brasileiras. As mulheres daqui sabem escolher roupas que evidenciam as formas do corpo. Estou hospedada em uma paróquia no Jardim Botânico e, sempre que posso, passeio pela cidade para observar as pessoas”.

Últimas de Diversão