Bia Willcox: O show do 2º turno

Se tudo der certo, teremos um show de ódios até o 2º turno, principalmente nas redes sociais

Por O Dia

Rio - Ao abrirem o jornal hoje, vocês leitores já estarão sabendo quem foi para o 2º turno nas eleições estaduais e presidenciais. Ou será que vocês me leem agora achando graça da minha frase por que uma das disputas foi matada no 1º turno? Pouco provável. Mas escrever antes para o jornal impresso tem dessas coisas. Enfim, voltando, vocês já sabem agora quem está no páreo. E se preparam para escolher e, muitos, para defender seus gostos e preferências, principalmente nas redes sociais. 

Bia Willcox%3A O show do 2º turnoDivulgação


Fiquei longe do Brasil na semana passada e por isso não consegui ver os últimos debates. Mesmo assim, fiquei ligada, tentando acompanhar via Twitter e Facebook.

Nessas eleições, o debate girou bastante em torno de questões ligadas ao progresso (?) social. Aborto, casamento gay e legalização da maconha ocuparam um lugar enorme na pauta. A pergunta é: por quê? Por que educação, moradia, transporte público, política econômica, inflação, recessão, entre outros, foram ofuscados pelos temas polêmicos? Vejo a sociedade bipartida ideologicamente falando.

Vejo que a internet e suas redes facilitam bastante o acirramento do ódio entre pessoas. Vejo questões de fé serem trazidas à tona, como se fosse indispensável arrumar as pessoas em diferentes compartimentos e de acordo com suas crenças e gostos.

E me parece que discutir essas questões num debate eleitoral é desafiar os candidatos a se posicionarem. “Ei, antes de votar em você, quero saber se você é a favor da descriminalização do aborto ou da legalização do uso da maconha. Porque sua opinião nestes casos me dirá quem você é e em que lado você está”.

Essas eleições ilustram uma polarização social tão grande que me parece ultrapassar a dicotomia direita x esquerda. É careta x moderno, ateu x religioso, gay x hétero, bom x mau, e por aí vai. Estamos jogando fora todos os preceitos filosóficos, ensinamentos religiosos e princípios de ética para darmos um verdadeiro show de intolerância. Não faz mal, queremos somente defender nosso lado a qualquer preço, certo? E não vai parar. Se tudo der certo, teremos um show de ódios até o 2º turno, principalmente nas redes sociais. Para os que gostam de sangue, bom espetáculo.

Últimas de Diversão