Feira de arte urbana invade ruas da Lapa

Na mostra, que já chega à segunda edição, os visitantes apreciarão novos conceitos explorados além da cultura hip-hop

Por O Dia

Rio - Enquanto em alguns países o movimento de arte urbana é algo concreto, no Brasil o conceito está começando a se expandir além das fronteiras do hip hop. "E aqui a gente fala de arte de rua e da arte que fala sobre a rua!”, comemora Joanna Henning, umas das idealizadoras da Feira de Arte Urbana do Rio de Janeiro, que ocorre neste domingo, a partir das 11h. O ponto de encontro é nos Arcos da Lapa, região central da cidade. 

O evento chega à segunda edição mostrando toda a arte que interfere no dia a dia do Rio, dos grafites à música que costuma ser tocada ao vivo em praça pública, passando também por artes cênicas, dança e poesia. E rola entre a Fundição Progresso e o ar livre dos Arcos da Lapa.

Na feira%2C tem as placas do Coletivo Transverso%2C o som de BNegão e Seletores (na foto) e futebol voador com a Cia. BaseDivulgação


Dividido em oito curadorias e vários espaços, o festival mistura, às vezes no mesmo horário, o jazz cigano do Manouche Carioca, a surf music instrumental dos Beach Combers, o rap de BNegão e Os Seletores de Frequência e um lounge com festas da noite carioca, como Digital Dubs e Luv.

Performances aladas como o ‘Futebol Voador’, da Cia. Base, e a intervenção visual com placas de rua do Coletivo Transverso estão também confirmados , além de filmes como ‘Saída pela Loja de Presentes’, do artista de rua inglês Banksy.

Últimas de Diversão