Imperator Novo Rock estreia 2015 com Fuzzcas e Facção Caipira

Projeto abre espaço para novas bandas da cena roqueira carioca

Por O Dia

Rio - Ele quer salvar o rock. E não fica “sentado no trono de seu apartamento com a boca escancarada, cheia de dentes, esperando a morte chegar”, como cantou Raul Seixas, um de seus ídolos. Para realizar seu objetivo, o produtor Paulo Lopez vem fazendo acontecer. Há sete meses, ele chacoalha o Méier com o projeto Imperator Novo Rock, que vem se notabilizando por oferecer uma mega estrutura de som e luz a bandas com expressão na atual cena musical da cidade. Nesta quinta-feira, 29/01, as atrações são Fuzzcas e Facção Caipira, com discotecagem da DJ Larissa Conforto e projeções de Luciano Cian. A maratona roqueira começa às 20h, no Imperator (Rua Dias da Cruz 170), e custa só R$ 10 (com meia a R$ 5). 

Equipe do INR%3A Igor Lanceiro%2C Paulo Lopez%2C Diogo Gallindo e Gustavo GentonLéo Mello


“A ideia é voltar a despertar a curiosidade do público. Quando há a oportunidade de as pessoas conhecerem artistas novos, elas geralmente gostam, como aconteceu com o Fuzzcas no SuperStar”, ressalta Lopez, sobre a passagem da banda que produz pelo reality global. “E tem acontecido da mesma forma no projeto Novo Rock: são sempre duas bandas, um DJ e um VJ, e o público fica até o final dos shows, eles querem coisas novas”.

Ele comemora o sucesso do projeto que ajudou a colocar de pé e que já recebeu nomes da cena carioca como Nove Zero Nove (foto), Drenna, Kita, Medulla, Canto Cego, Clashing Clouds e Tipo Uísque, entre outros. “Tem muita banda nova boa, e tem muita gente curtindo. E isso é tão verdade que o Novo Rock está dando super certo, as pessaoas estao curiosais sim e quererm cada vez mais". 

Banda Nove Zero Nove em ação no palco do ImperatorLéo Mello


Idealista por convicção, ele se recusa a concordar com quem decreta que o rock tenha morrido, e até encara como uma crítica pessoal quando tal ponto de vista vem à baila: “Vejo uma galera nova redescobrindo rock, os clássicos pelos pais, família e principalmente pelo game Guitar Hero. Eles ouvem Nirvana, que acabou antes de eles nascerem”, pondera. “Acredito ainda na força das grandes mídias, hoje elas ainda dominam o mercado, vide Naldo, Thiaguinho e Anitta. Os meios estão aí: TV, rádio, revistas, internet, mas o conteúdo precisa mudar! O mundo precisa dessa nova onda, um tsunami. E essa nova onda vai influenciar os meios, os ouvintes, os artistas, os jovens”, aposta.

Para enviar seu material para a avaliação da equipe do Imperator Novo Rock, que acontece toda última quinta-feira do mês, é só enviar seu material para imperatornovorock@gmail.com.

Últimas de Diversão