Império Serrano inicia recadastramento social, mas pode ter verbas em juízo

Candidata à presidência admite cogitação do entrave fiscal em reunião na Lierj, mas presidente da entidade não confirma caso

Por O Dia

Rio - O Império Serrano corre contra o tempo para regularizar o quadro social e poder, enfim, realizar as eleições para o próximo triênio. Se internamente o andamento parece começar a evoluir (com o início do processo de recadastramento social), a escola pode sofrer com um sério problema visando já o próximo Carnaval. As verbas destinadas a agremiação podem ser depositadas em juízo.

Império corre para regularizar situação para as eleições e evitar problemas no Carnaval de 2015Divulgação

Os líderes das chapas concorrentes à presidência participaram de uma reunião na Lierj e o fato chegou a ser citado, mesmo sem uma concretização oficial. A candidata Vera Lucia conversou com o DIA na Folia e admitiu que os trâmites fiscais podem realmente passar pelas mãos da Justiça.

"Houve sim uma reunião onde este fato foi citado. Foi falado que o Império poderia acabar sendo prejudicado sobre a liberação das verbas, mas nada que seja oficial por enquanto. Sabemos que essa situação precisa ser solucionada e o Conselho Deliberativo está correndo para isso", disse Vera, que se mostrou confiante pela fixação da data para o pleito em menos de um mês.

"A escola precisa logo resolver essa situação. O Carnaval já era para estar sendo trabalhado. Coisas como enredo, patrocinadores, equipe... Conversamos muitas questões importantes nesta reunião e acredito que no dia 22 de junho, no máximo, essa eleição aconteça", completou.

A Lierj, por sua vez, não confirma o possível depósito das verbas através da Justiça. O presidente Déo Pessoa não esteve no encontro com os candidatos à presidência do Império Serrano, que contou com a presença do vice-presidente Renato Thor, mas garantiu um posicionamento neutro da entidade no caso político da agremiação. Uma possível intervenção só é cogitada em última instância.

"Não participei desta reunião, então não tenho como confirmar o fato. O que posso dizer é que estamos torcendo para que esse imbróglio se resolva da melhor maneira possível para que a escola possa continuar seguindo seu caminho. A Lierj não quer se meter nessa situação, a não ser que o fato acabe excedendo os limites. Espero que eles possam entrar num consenso e deixem esses problemas para trás. Já estamos praticamente no mês de junho e o caso ainda está bastante complicado na escola. A torcida é para que tudo dê certo e o Império continue abrilhantando a Série A", afirmou.


Últimas de Carnaval