Assessor de modelos dá aulas a Rainer Cadete para 'Verdades Secretas'

Dinho Batista foi convidado por Dudu Bertholini para mostrar noções de passarela ao ator

Por O Dia

Rio - Se o bafônico Visky, vivido por Rainer Cadete na novela ‘Verdades Secretas’, tem dado show de equilíbrio e glamour em cima do salto alto, isso se deve, em parte, às aulas de Dinho Batista, assessor pessoal de tops como Isabeli Fontana, Fernanda Tavares, Emanuela de Paula e Shirley Mallmann.
Com 16 anos de carreira e pioneiro em sua área de atuação, Dinho foi convidado pelo estilista e consultor de moda da trama, Dudu Bertholini, para mostrar noções de passarela ao ator. “Ensinei o Rainer a andar de salto, a falar com as modelos e a deixá-lo mais feminino. Visky é caricato. Para ser engraçado, fugiu um pouco do profissional. Não sou assim. Faz parte da ficção”, diz.

Dinho (D) com Rainer Cadete%2C que teve aulas com ele e%2C ao lado%2C sozinhoDivulgação

O personagem virou meme nas redes sociais com seu estilo afetado e o assessor admite que inspirou o ator em certos comportamentos: “Tenho mania de colocar a mão na cintura, o jeito de tocar nas pessoas, de conversar. A novela relata o submundo da moda. Conheço só de ouvir falar. Visky é o lado mau.”

Dinho, que já deu aulas de passarela para Carol Trentini, Cintia Dicker e Marlon Teixeira (ex de Bruna Marquezine), conta que, como o booker, também já engoliu muito sapo. “Hoje é diferente, existe respeito. Aprendi a lidar, mas ainda tem muito profissional da moda arrogante e prepotente. Viro um monstro quando vejo alguém maltratando uma ‘new face’ (modelo novata). Já comprei muita briga por aí. Tem que ter paciência e educação”, pontua.

Para o assessor, é fácil identificar uma falsa agência de modelos, como a de Fanny (Marieta Severo). “Existem picaretas, sem instrução nenhuma de moda, que entraram nesse universo da prostituição. Quando a menina é convidada para ser modelo, ela tem que pesquisar, descobrir com quem essa agência trabalha, quem já lançou, se tem registro, se participa das semanas de moda. As minhas modelos conhecem meninas que já se prostituíram. Acho importante a novela tratar do assunto, só não pode ser confundido. Ninguém chega ao topo como Gisele Bündchen sendo mal direcionada”, analisa.

Para dar conta de atender à demanda das tops, a profissão exige 100% de dedicação: “Já perdi velório do meu avô, médicos... A gente deixa a vida pessoal de lado. É meio louco, mas dá para namorar.” O retorno financeiro compensa, garante ele: “Moro num lugar legal, frequento bons restaurantes, consigo viajar.” Dinho também tira de letra o trato com suas assessoradas: “Depois de um tempo, a gente acaba criando uma relação de amizade, mas que não pode ser confundida. Desabafamos, trocamos conselhos... Não dá para trabalhar com quem não tem afeto. Eu cuido da agenda social delas, mas também marco dentista, ginecologista, salão... O mais difícil é a TPM.”

Últimas de Celebridades