'Dupla Identidade': Junior decide fugir para Paris e convida a mãe

Sylvia não aceita partir e decide ficar ao lado do marido, mesmo depois de denunciá-lo e pedir o divórcio

Por O Dia

Rio - Desesperado com as notícias que estão sendo divulgadas, o senador Oto Veiga (Aderbal Freire-Filho) se envolve em nova polêmica, na série ‘Dupla Identidade’, sexta-feira. Acuado e sem saber em quem confiar, ele encontra em Edu (Bruno Gagliasso) o aliado ideal. 

Junior%2C Oto e Sylvia Divulgação


Ao saber que o projeto de violência contra mulheres criado pelo rapaz foi aprovado, Oto o convida para ser seu assessor, sem nem imaginar que está se envolvendo com um assassino. Assim, o serial killer consegue o que tanto queria: uma oportunidade de subir na vida. Mauro Mendonça Filho, diretor-geral da série, comenta sobre o protagonista da trama de Gloria Perez: “Edu é um camaleão. Muda de personalidade de acordo com quem ele quer agradar, com uma facilidade impressionante. Isso faz com que transite por mundos totalmente diferentes, com igual desenvoltura.”

Velha raposa do universo político, Oto dança conforme a música e não poupa esforços para articular a próxima candidatura e angariar mais eleitores. Ter Edu em seu staff pessoal é a chance de ter seu nome ligado a uma causa de impacto e desviar o foco do noticiário negativo que envolve seu nome. Porém, não está nada fácil para o senador manter a aparência de família perfeita. Decepcionado, Junior (Bernardo Mendes) decide ir embora para Paris e convida sua mãe, Sylvia (Marisa Orth), para ir com ele. Porém, mesmo depois de denunciá-lo e pedir o divórcio, Sylvia acabará ficando ao lado do marido novamente. E será acusada pelo filho de ter interesses tão escusos quanto os do pai dele.

Últimas de Televisão