‘Encrenca’ supera comparações com ‘Pânico’ e vira maior ibope da RedeTV!

Mais de dois anos depois da chegada à emissora, atração mostrou que tem indentidade própria

Por O Dia

Rio - Assim que o programa ‘Encrenca’ estreou na RedeTV!, em 2014, ele foi muito comparado ao da turma do ‘Pânico’, que saiu da emissora rumo à Band. Mas hoje, mais de dois anos depois da chegada à emissora, a atração mostrou que tem identidade própria e se tornou a maior audiência do canal — ele estreou com 0,8 ponto de audiência e, no domingo passado, marcou 5,9 pontos contra 3,9 do rival.

Dennys (E)%2C Tatola%2C Ricardinho e Ângelo%2C os apresentadores do ‘Encrenca’%2C da RedeTV!Divulgação / Rede TV!

“Não tinha como não ser comparado. Viemos do rádio, fomos para a TV, para o domingo, entramos no buraco que eles deixaram. Mas não tem guerra, eles têm um jeito de fazer programa, que não é o nosso jeito. Não sacaneio ninguém, não coloco ninguém em dificuldade, não imito ninguém. Temos um jeito de enxergar a vida diferente deles”, explica Tatola Godas, que apresenta o ‘Encrenca’ ao lado de Dennys Motta, Ricardinho Mendonça e Ângelo Campos.

É frequente ver o ‘Encrenca’ vencendo o ‘Pânico da Band’ na audiência — desde o dia 4 de setembro, o programa da RedeTV! tem levado a melhor todos os domingos. Mas nem sempre foi assim. “No primeiro ano, foi muito difícil. Apesar de os números virem subindo, era pouco. Mas não tinha peso de cobrança, e a RedeTV! não interferiu em nada, não tivemos pressão em nada, pelo contrário. Toda vez que sentamos com o Amilcare Dallevo e Marcelo Carvalho, donos do canal, eles davam sugestões, nunca eram os punidores. Falavam: ‘Vamos, que vai dar certo!”, lembra Dennys.

O concorrente do ‘Encrenca’ não é só o ‘Pânico na Band’, mas também o ‘Só Risos’, programa com pegadinhas, da Band. Tatola até tira sarro quando, uma vez, em maio, o ‘Só Risos’ exibiu um vídeo produzido pela equipe do ‘Encrenca’ como se fosse deles. “Eles passaram o quadro ‘Expectativa e Realidade’, com o Caio Pericinoto, que trabalha conosco, dublando músicas. A gente mandou uma cartinha para eles sossegarem o rabo”, frisa, aos risos.

Para Tatola, um dos atrativos do programa é trazer para a televisão a velocidade do rádio. Por exemplo, um dos quadros de maior sucesso do programa é o ‘Zap Zap’, com vídeos de sucesso compartilhadas pelo WhatsApp. “Em vez de fazermos 20 minutos diretos do quadro, optamos por diluir em doses. O desinformado pensa que só fazemos isso, mas se ele perceber, entre os vídeos do ‘Zap Zap’, temos o ‘Carlão Sabichona’ e ‘Vovozona’, quadros com dicas sem noção, e as notícias da semana, com fatos que marcaram os últimos dias, mas nada muito longo tipo ‘Fantástico’ ou programa do Geraldo Luís. E, sim, com aproximadamente 15 segundos”, compara.

Com a audiência cativa, o grupo avalia como fundamental a importância das redes sociais como fonte de matéria-prima para o trabalho deles. “Temos uma equipe de 200 milhões de cinegrafistas”, se empolga Dennys, sobre o público que envia entre 3 e 4 mil vídeos por semana. Toda quarta-feira, a produção do programa convoca os fãs a participarem de um desafio gravando um vídeo — seja cantando uma música em inglês (quanto mais sofrível melhor) ou reproduzindo qualquer viral recente.

“Nenhum outro programa de TV exibe tanto a audiência quanto a gente exibe, que é entre oito e dez vezes. E o participante concorre a um prêmio de R$ 1 mil. As pessoas estão esperando para aparecer. E até reclamam: ‘Poxa, nem me mostrou. Nem queria o prêmio, mas me ver na TV’. Queremos a participação e o protagonismo do público sempre!”, salienta. 

Últimas de Televisão