Veja dicas para não estourar o pacote de internet

O DIA contatou especialistas e as próprias operadoras de telefonia, que oferecem combos para todos os bolsos

Por O Dia

Pillar de Sá pesquisou preço e conseguiu reduzir a conta de celular de R%24 800 para R%24 100ARQUIVO PESSOAL/DIVULGAÇÃO

Rio - O telefone celular há muito deixou de ser um aparelho só para “falar”, agora o usuário tem o mundo na palma da mão. São selfies, vídeos, acessos à internet, transmissão de dados, ligações interurbanas e todas essas funcionalidades podem representar despesa alta no final do mês. Mas como evitar que os gastos aumentem? Para ajudar o consumidor a não estourar o pacote, ainda mais em época de Jogos Olímpicos, O DIA pegou dicas com especialistas e as próprias operadoras de telefonia, que oferecem combos para todos os bolsos.

Usar conexão pública, não baixar vídeos e gastar a franquia, deixar o GPS em modo offline, não navegar na web fora do wi-fi e evitar acessar os dados em nuvem são algumas orientações para o internauta não “naufragar” na rede.

“Para não consumir a franquia o usuário deve configurar aplicativos como WhatsApp e Facebook, que são os mais usados, para não aceitar download automático de vídeos e fotos”, exemplifica o consultor financeiro Alexandre Prado.

Outra alternativa, segundo ele, é evitar vídeos. “Se for gravar alguma competição da Olimpíada, só descarregue em alguma plataforma ou publique nas redes sociais quando estiver em um wi-fi”, orienta.

Variedade de produtos

Pensando no aumento do tráfego de dados e no público que vai assistir os Jogos Olímpicos do Rio, operadoras lançaram produtos que, segundo elas, podem minimizar o estouro dos pacotes. Nos planos pré-pago, pós-pago e controle da TIM, por exemplo, ligações locais e DDDs para números fixos e móveis de qualquer empresa estão incluídos nos minutos.

Outro serviço oferecido é o pacote Visitors, que é um chip pré-pago direcionado a estrangeiros. Por R$ 50, o usuário poderá fazer ligações locais e DDDs para números fixos e móveis de qualquer operadora, chamadas internacionais, envio de mensagens de texto para números do Brasil e do exterior.

Rodrigo Neves%2C diretor Comercial da TIM%3A 'O ideal é o cliente procurar um pacote de serviços que contemple o seu perfil de usuário'Divulgação

“O ideal é procurar um pacote que contemple o seu perfil de usuário”, orienta Rodrigo Neves, diretor Comercial da TIM.

De acordo com ele, no site https://www.tim.com.br/sp/para-voce/internet/simulador-de-dados, o cliente consegue simular o uso de dados inserindo seus principais hábitos de navegação.

Desta forma, segundo o executivo, o consumidor pode escolher a melhor opção de oferta e o plano que se encaixa mais no seu perfil de usuário. “Ao acessar o site é possível descobrir, por exemplo, que cada foto postada no Instagram consome cerca de 300KB. Portanto, se ele postar três fotos por dia vai gastar cerca de 15MB nessa atividade”, avisa. 

Mudança de pacote é alternativa

De olhos grudados em telas sensíveis ao toque, seja em casa, na rua, no trabalho e até onde não deve, como no cinema, o aparelho celular virou uma espécie de extensão do corpo. A grande questão é que a atenção destinada aos aparelhos cada vez mais interativos acaba pesando no bolso quando a conta de telefone chega.

Para evitar sustos, o especialista em finanças Alexandre Prado orienta o consumidor a estender as medidas de controle de gastos. De acordo com ele, o impacto da conta do telefone pode desestabilizar o orçamento.

“O ideal é que não se ultrapasse a marca de 5% da renda mensal do usuário”, orienta.

Pesquisar o melhor preço, analisar o perfil de consumo e trocar de plano foi exatamente o que fez a produtora de moda Pillar de Sá Freire Taveira, 25 anos. Moradora do Méier, ela encontrou no plano Controle da TIM uma alternativa para reduzir os gastos. “Minha profissão exige que eu esteja sempre ‘on’. Resultado: a conta vinha em torno de R$ 800 por mês”, lembra Pillar.

“Depois de correr atrás de preço e oferta de serviços, migrei para o plano Controle da minha operadora mesmo. Tenho WhatsApp liberado sem sair da franquia, internet ilimitada, 500 minutos para falar com outras operadoras e SMS grátis por R$ 100 por mês”, diz.

Produtos e serviços diferenciados

Uma das patrocinadoras oficial dos Jogos, a Claro lançou um pacote exclusivo para atender os mais de 500 mil estrangeiros que visitarão o país nesse período. “O plano Claro 2016 reunirá serviços de voz e dados, além de acesso ao WhatsApp, Facebook e Twitter, já disponível para todos os nossos clientes atualmente, sem descontar da franquia. Queremos que os visitantes tenham a melhor experiência em internet móvel do País”, afirma Rodrigo Vidigal, diretor de Marketing da América Móvil no Brasil (dona da Claro) para o mercado pessoal.

Para atender a demanda de mercado, a Telefônica Vivo também ampliou seus serviços. A partir de hoje os clientes do plano Controle Giga têm mais internet pelo mesmo preço. A promoção, que é válida para o DDD21, mantém as chamadas ilimitadas para outros números Vivo, fixos ou móveis, de todo o país, e SMS ilimitado para qualquer operadora, além de franquia de minutos para chamadas locais para outras operadoras em ligações offnet.

Segundo Marcelo Tanner, diretor Comercial responsável pela área do Rio de Janeiro, o objetivo dos planos é atender à necessidade dos clientes que usam mais a internet. “Todos que já assinam o Vivo Controle Giga e os novos assinantes do plano aproveitarão esse serviço”, comenta.

Já a operadora Oi aposta em tarifa única para atrair usuários. “Os clientes podem ligar para qualquer operadora e em qualquer região do país sem pagar roaming”, diz Roberto Guenzburger, diretor de Produtos, Mobilidade e Conteúdo da Oi. Os estrangeiros que vierem assistir os Jogos Olímpicos poderão contar os serviços de dados e voz da operadora, informa. “A companhia tem acordos com mais de 500 operadoras em todo o mundo”, afirma. 

Teste para as operadoras

Um dos eventos mais aguardados dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a prova dos 100 metros rasos dura pouco menos de dez segundos. Pode parecer pouco, mas seria suficiente para um torcedor publicar no Instagram um vídeo da gravação da prova completa do estádio do Engenhão, por meio da conexão 4G das operadoras de telefonia celular.

Segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o número de acessos 4G cresceu mais de dez vezes entre junho de 2014 e maio de 2016, indo de 3,3 milhões para 37,3 milhões de conexões. Além disso, o comportamento do usuário de celular mudou.

Em 2014, foi a “Copa das selfies”, com 48,5 milhões de fotos publicadas ao longo das 64 partidas do torneio, segundo dados do Sinditelebrasil, entidade que representa as operadoras. Agora, a expectativa é de ter os “Jogos Olímpicos do vídeo”, com usuários de olho na tela dos celulares para ver e publicar vídeos na rede. Manter a multidão conectada será o grande teste das operadoras na Olimpíada.

Mais opções de planos da TIM, Vivo, Claro e Oi

No TIM Pré 500, o cliente tem 500MB de internet, 100 minutos em chamadas, aplicativo de streaming de música TIMMusic by Deezer por R$ 10, válidos por 7 dias. No Controle 1,5 GB, a operadora oferece internet e 500 minutos em ligações por R$ 50 ao mês.

Vivo Turbo com mais internet é a aposta da Vivo para clientes dos planos pré-pagos. O pacote de internet da oferta na franquia semanal terá 600MB. Os preços valem a partir de hoje. A oferta continua por R$ 9,99/semana. Traz ainda ligações e SMS ilimitados para a rede da operadora. O cliente que fizer recargas mensais que totalizem R$ 35 ou mais, ganham bônus progressivo.

A Claro tem três opções de Plano Claro Controle Turbo: R$34,99/800MB, R$49,99/1.4GB ou R$ 64,99/2GB. Em cada plano o cliente ganha um valor em créditos e decide como usar.

Os clientes da Oi têm opções em planos pré e pós-pagos e controle. No Mais Controle Intermediário são 500 minutos para ligar para qualquer operadora, 2 GB de internet 4G, SMS ilimitado para clientes da Oi, mais 500 SMS para outras operadoras e acesso à rede Oi WiFi, por R$ 54,90/mês.

Últimas de Economia