Petrobras resgatou R$ 660 mi desviados e quer recuperar R$ 5,5 bi, diz Parente

Ele espera recuperar mais R$5,5 bilhões

Por O Dia

Pedro Parente, presidente da PetrobrasJosé Cruz / Agencia Brasil

Brasília - A Petrobras resgatou, até agora, cerca de R$660 milhões desviados no esquema de corrupção que vem sendo investigado pela Polícia Federal na Operação Lava Jato. Ainda há expectativa de resgatar outros R$5,5 bilhões desviados, segundo afirmou Pedro Parente, atual presidente da estatal, em entrevista à Rádio Gaúcha, nesta quinta-feira.

Na entrevista, ele destacou as somas e se mostrou otimista. "Do ponto de vista do patrimônio da empresa, ainda temos muito mais a recolher. Temos ações que têm potencial de gerar mais R$ 5,5 bilhões. Hoje, li nos jornais que a Justiça suíça bloqueou mais US$ 1 bilhão (desviados). Se juntarmos esse dinheiro, estamos nos aproximando do número (estimado de perda). Queremos trabalhar para recuperar tudo", disse o presidente da Petrobras.

Conta congelada

No último dia 29, a Suíça anunciou que bloqueou contas e recursos em nome do ex-gerente da Petrobras Roberto Gonçalves, preso na 39.ª fase da Operação Lava Jato. O Ministério Público da Suíça não divulgou os valores, mas confirmou que, em dezembro de 2016, transferiu ao Brasil o processo que havia aberto contra o suspeito.

"Dentro do processo criminal do Escritório do Procurador-Geral, ativos foram congelados na Suíça", indicou um comunicado do MP. Os suíços insistem que a presunção da inocência ainda se aplica nesse caso.

Últimas de Economia