Uma feira de inclusão

Evento de acessibilidade, orientação e mobilidade para pessoa com deficiência irá movimentar o Parque Olímpico a partir de sexta-feira

Por O Dia

Rio - Chega ao Rio a primeira edição da Feira Cidade PcD, o maior evento de inclusão, acessibilidade, orientação e mobilidade para a Pessoa com Deficiência (PcD). O evento ocorrerá de sexta a domingo, das 10h às 19h, na Arena 2 do Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. O local será o ponto de encontro para quem busca tudo sobre PcD, com entrada gratuita e mil vagas de estacionamento liberadas. O medalhista olímpico e paratleta Clodoaldo Silva será o padrinho da feira, que vai concentrar em um só lugar as melhores empresas fornecedoras de produtos e serviços em meio a uma série de atividades.

Atividades para PcDs%2C como dança%2C irão fazer parte do evento. Medalhista olímpico Clodoaldo Silva estará presente no localDivulgação

São palestras, oficinas, shows de música e dança (todos de PcD), food trucks, jogos como vôlei sentado e basquete, espaço para test drive de veículos adaptados e até um balcão de empregos para impulsionar a entrada desse público no mercado. Com similar no Brasil apenas em São Paulo, a feira é uma iniciativa da revista PCD e do site www.universopcd.com.br, veículos lançados neste ano. Stands terão workshop de empreendedorismo para a pessoa com deficiência, como o trabalho da Contém 1g, que tem site para atender às necessidades de PcDs. Além disso, aluguel de cadeiras de rodas, venda de próteses e órteses e produtos de tecnologia assistiva integram o cardápio de negócios do evento. Veículos adaptados estarão disponíveis para testes, com consultores do Detran-RJ orientando sobre a isenção de impostos para compra de carros e retirada da carteira de habilitação.

"Existem doenças que dão direito à compra do carro com descontos de até 25%. Pessoas que fizeram mastectomia ou têm sequelas de AVC, túnel de carpo e hérnia estão entre as que podem contar com a redução expressiva de valor para adquirir um novo veículo. Por isso, informar está entre as prioridades desse evento inédito no Rio, mas que chega com a proposta de se repetir todos os anos", adianta Denis Deli, um dos coordenadores da feira.

Comediante cego Jefferson Farias será uma das atrações do eventoDivulgação

Para receber os visitantes, a Cidade PcD contará com uma estrutura de acesso guiado que vai desde a saída da estação Cidade Olímpica, do BRT, até a chegada à Arena 2. Acompanhantes para pessoas com deficiência visual estarão na entrada do evento, que disponibilizará banheiros adaptados e ambiente climatizado.

Público de 15 mil pessoas

E para animar o público, diversas atrações artísticas vão passar pelo palco, como os cantores Andrezinho Carioca e Sara Bentes, o comediante cego, Jefferson Farias além de desfile de moda inclusiva da estilista Silvana Louro. A expectativa é de que a feira receba 15 mil pessoas 6 mil delas com algum tipo de deficiência.

Atividades e orientações

Oficina de pintura em guache em alto relevo e orientações sobre procedimentos para a retirada de documentos e passe especial estão entre as atividades organizadas pela Subsecretaria da Pessoa com Deficiência (Subpd). Acompanhado de uma equipe da Central Carioca de Intérpretes de Libras (Língua Brasileira de Sinais), o subsecretário Geraldo Nogueira ministrará palestra sobre as recentes alterações na Lei Brasileira de Inclusão (LBI).

"A feira traz novos conhecimentos e tecnologias. O evento é também uma forma de facilitar a inclusão, difundindo mais informações e tornando a cidade mais acessível. A Prefeitura vê a participação na feira não só como uma oportunidade de mostrar ações no segmento, mas também de aprendizado", diz Nogueira.

Impacto do setor

Segundo o Censo do IBGE de 2010, cerca de 24% da população brasileira tem algum tipo de deficiência, o equivalente a 45 milhões de pessoas. Só no Estado do Rio, são 4 milhões entre os quase 17 milhões de habitantes. O setor movimenta R$ 700 milhões por ano nos municípios fluminenses.

Geração de empregos

O Grupamento de Cães da Guarda Municipal do Rio participará com demonstrações de Showdog e da Cinoterapia, tratamento com jovens da Apae-Tijuca. Estão previstas ações das secretarias de Saúde, de Educação e de Desenvolvimento, Emprego e Inovação, que só neste ano captou cerca de 10 mil vagas, com três mil delas encaminhadas e quase 300 gerando empregos.

Esportes adaptados

Além de Clodoaldo Silva, a feira vai reunir outros renomados desportistas, como a arremessadora de peso Rosinha Santos e o triatleta Robson Caetano, contando, ainda, com apresentações de bocha, handebol e power soccer entre os esportes adaptados.

Legado paralímpico

A parceria com a Autoridade Governamental do Legado Olímpico (AGLO) insere a feira na proposta de continuidade do uso dos aparelhos esportivos da cidade. A Cidade PcD se soma às atividades no Parque desde o fim dos Jogos do Rio.

Parcerias

O projeto foi construído com instituições de pessoas com deficiência, como a Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação (ABBR), a Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos (Andef), a Associação Fluminense de Amparo aos Cegos (Afac) e a Associação Carioca de Distrofia Muscular (Acadim), além da Imparh Soluções em Recursos Humanos.

Dispositivo sonoro

O evento atraiu também parceiros, como os Ministérios da Saúde e do Esporte e a Prefeitura do Rio, que terá um estande para mostrar suas ações. A mais recente delas é o equipamento com dispositivo sonoro para auxiliar a travessia de deficientes visuais, já funcionando em frente ao Instituto Benjamin Constant, na Urca.

Como chegar

A feira ocorrerá na Arena 2 do Parque Olímpico, na Avenida Embaixador Abelardo Bueno 3.401, Barra. O evento terá estacionamento gratuito para mil veículos (portão 6).

Últimas de _legado_Empregos e Negócios