Rogério Camões mostra confiança total na vitória de Lyoto sobre Wheidman

Brasileiro realiza neste sábado luta válida pelo cinturão do médios do UFC contra o americano, que tomou o título de Anderson Silva, em Las Vegas

Por O Dia

Rio - Um dos nomes mais conhecidos do MMA e líder da X-Gym, Rogério Camões, estará de olho em um dos seus pupilos, Lyoto Machida. O brasileiro irá encarar pelo UFC 175, em Las Vegas, no sábado, dia 5, Chris Weidman, que defende o cinturão dos médios (até 83,9kg), tentando recolocar o Brasil como detentor do título na categoria. E para esta luta, Rogerão, como é conhecido, mostra total confiança no atleta, que deu os primeiros passos no Ultimate sob sua batuta.

"Trabalhei com o Lyoto nas duas primeiras lutas dele do UFC. Na época treinava todo mundo junto. Só uma galera pesada, como Vitor Belfort, Anderson Silva, Pezão, entre outros. Tínhamos recém-inaugurado o nosso centro de treinamento que foi o primeiro do Rio de Janeiro com cage e tudo, e ele fez um camp conosco. Conheço muito o Lyoto. Somos amigos pessoais. Acredito muito na vitoria e no título de volta para o Brasil", comenta Camões, completando em seguida que desta vez o norte-americano será testado: "Estamos querendo ver quem é o Chris Weidman de verdade, observar como ele se comporta. O Lyoto é um cara muito difícil de lutar, que tem um jogo complicado", analisa.

Rogério Camões confia na vitória de Lyoto Machida sobre WheidmanDivulgação

Dos principais nomes da categoria, Chris Weidman se destaca por ser um dos mais jovens - 30 anos contra 36 do desafiante Lyoto Machida, por exemplo - mas o fato não pode ser considerado um diferencial, segundo Rogerão. Para ele, alguns mostram mais disposição e gana de vencer, quando mais velhos. O treinador ainda cita como exemplo outro pupilo seu, Ronaldo Jacaré, que irá lutar no dia 2, no UFC 176, contra Gegard Mousasi.

"Não pesa tanto. O que traz de diferente é questão de querer conquistar. Vejo o Jacaré mais velho e com mais vontade do que qualquer jovem desses. Hoje não é muito uma questão de idade não. O que conta é seu lastro de treinamento. Acredito que o Weidamn tem um lastro ótimo, tem boa escola e base. O Lyoto vem do caratê, o que lhe torna muito competitivo. Está acostumado com isso".

Por fim, Camões ainda comenta que juntamente com Weidman, outros dois nomes estão entre as referências na categoria dos médios. Contudo, ele acredita que todos ainda precisam chegar ao patamar de Anderson Silva:

"O Weidman, o Jacaré e o Lyoto são diferentes. Tenho, hoje, esses três caras como referência que estão no top da categoria. A diferença de idade não conta muita coisa. O que conta deles é quem está com mais vontade de ser o campeão e talvez chegar perto do que o Anderson Silva já conseguiu atingir no MMA", conclui.
?

Últimas de Esporte