Atraso de salários e de impostos podem causar perda de pontos no Brasileirão

CBF publica regra no regulamento geral de competições para 2015, mas medida só entrará em vigor após aprovação da Lei de Responsabilidade Fiscal pela presidenta Dilma Rousseff

Por O Dia

Rio - Atolados em dívidas, os clubes brasileiros terão mais um desafio para se manter na primeira divisão do Campeonato Brasileiro. A CBF publicou uma regra na última terça-feira  no regulamento geral de competições na qual prevê punições aos times que atrasarem o pagamento de salários e impostos. A pena pode ocasionar até mesmo a perda de pontos na tabela da competição em vigência. 

No entanto, a entidade só colocará a regra em vigor e passará a exigir o cumprimentos das medidas após a aprovação da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRFE) pela presidenta Dilma Rousseff, que tem até a próxima segunda-feira para tomar uma decisão sobre o texto enviado pelo Congresso. A medida pode entrar em vigor ainda no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil deste ano.

No site da CBF, a nova medida é especificada da seguinte forma: "Parágrafo único: O cumprimento estrito de tais normas, com a adoção de padrões gerenciais que resguardem o equilíbrio econômico-financeiro e competitivo dos clubes, é condição essencial para assegurar às agremiações o direito de participação nas competições, bem como a manutenção dos pontos e classificação conquistados.” (art. 105)."

Em um outro parágrafo, a entidade coloca de forma mais clara como os clubes serão fiscalizados e punidos: "A CBF publicará, através dos regulamentos específicos de competições ou resolução da presidência, normas sobre fair play (jogo limpo) financeiro e trabalhista, que estabeleçam requisitos e responsabilidades, visando ao saneamento fiscal e financeiro dos clubes, que ficarão obrigados a cumpri-las, sob pena de sofrerem as pertinentes penalidades desportivas".

Últimas de Esporte