Por edsel.britto
Rio - Atolados em dívidas, os clubes brasileiros terão mais um desafio para se manter na primeira divisão do Campeonato Brasileiro. A CBF publicou uma regra na última terça-feira  no regulamento geral de competições na qual prevê punições aos times que atrasarem o pagamento de salários e impostos. A pena pode ocasionar até mesmo a perda de pontos na tabela da competição em vigência. 
No entanto, a entidade só colocará a regra em vigor e passará a exigir o cumprimentos das medidas após a aprovação da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRFE) pela presidenta Dilma Rousseff, que tem até a próxima segunda-feira para tomar uma decisão sobre o texto enviado pelo Congresso. A medida pode entrar em vigor ainda no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil deste ano.
Publicidade
No site da CBF, a nova medida é especificada da seguinte forma: "Parágrafo único: O cumprimento estrito de tais normas, com a adoção de padrões gerenciais que resguardem o equilíbrio econômico-financeiro e competitivo dos clubes, é condição essencial para assegurar às agremiações o direito de participação nas competições, bem como a manutenção dos pontos e classificação conquistados.” (art. 105)."
Em um outro parágrafo, a entidade coloca de forma mais clara como os clubes serão fiscalizados e punidos: "A CBF publicará, através dos regulamentos específicos de competições ou resolução da presidência, normas sobre fair play (jogo limpo) financeiro e trabalhista, que estabeleçam requisitos e responsabilidades, visando ao saneamento fiscal e financeiro dos clubes, que ficarão obrigados a cumpri-las, sob pena de sofrerem as pertinentes penalidades desportivas".