Ex-jogador português Luís Figo deve concorrer à presidência da Fifa

Próximo pleito para eleger o novo dono do cargo máximo do futebol mundial promete ser concorrido

Por O Dia

Portugal - O português Luís Figo, ex-jogador de Barcelona e Real Madrid, anunciou nesta quarta-feira a intenção de se lançar candidato à presidência da Fifa, como candidato de oposição ao atual mandatário da entidade, o suíço Joseph Blatter.

LEIA MAIS: Beckenbauer diz que Guardiola não precisa de contrato no Bayern

Figo vai entrar na briga para ser presidente da FifaReuters

"Eu me preocupo com o futebol, então o que eu estou vendo a respeito da imagem da Fifa - não só agora, mas nos últimos anos -, eu não gosto", disse o português, em entrevista à emissora americana "CNN".

Além de Figo, do próprio Blatter, também já manifestaram intenção de concorrer ao pleito, o presidente da Federação Holandesa, Michael van Praag, o vice-presidente da Fifa Ali Bin Al Hussein, o ex-dirigente da entidade Jérome Champagne e o ex-jogador francês David Ginola.

Em comunicado enviado à Federação Portuguesa de Futebol, Figo detalhou os motivos de ter apresentado a intenção de se candidatar, e que objetivos pretende alcançar se chegar à presidência.

"Foi uma decisão ponderada, baseada na vontade por mudanças, de uma visão reformista, na necessidade que vejo de dar mais transparência a uma instituição que está perdendo credibilidade", apontou o ex-jogador.

"Olho para a reputação da Fifa neste momento e não gosto do que vejo. O futebol merece algo melhor", completou.

Aos 42 anos, com passagens também por Sporting e Inter de Milão, Figo precisa do apoio de, pelo menos, cinco federações nacionais, o que ele garante já ter, além de dois anos em cargos diretivos no futebol.

Últimas de Esporte