Alunos de escolas da China terão livros dedicados ao ensino do futebol

Modalidade se tornou uma disciplina obrigatória nas escolas

Por O Dia

Medida foi aprovada pelo presidente Xi JinpingEfe

China - Os estudantes de ensino primário e médio na China terão livros integralmente dedicados ao ensino do futebol, projeto aprovado pelo governo chinês em fevereiro e que visa melhorar o desempenho do país no esporte.

Vídeo: Treinador de futebol russo dá chute em criança de 7 anos e é demitido

Os livros farão parte de uma coleção de sete volumes e estarão prontos no fim deste mês, segundo informou nesta quarta-feira a agência oficial "Xinhua".

Os manuais são voltados para alunos a partir de oito anos de idade e incluem códigos QR para que os leitores, com o uso de celulares, possam baixar vídeos com explicações de diferentes táticas e jogadas.

No dia 27 de fevereiro, o governo chinês aprovou um plano de reforma integral do futebol nacional que, entre outras coisas, tornará a prática do esporte obrigatória nas escolas nacionais, onde tradicionalmente são ensinadas outras modalidades como o tênis de mesa ou o badminton.

O plano foi lançado pelo Comitê para a Reforma, uma das principais instituições do regime comunista, o que mostra a grande importância que o esporte tem para o presidente Xi Jinping, fã declarado de futebol e que já revelou o desejo de ver a China sediar uma Copa do Mundo ou até mesmo vencê-la em um futuro não muito distante.

A seleção chinesa só conseguiu se classificar para a competição uma vez, em 2002, quando foi sediada no Japão e na Coreia do Sul.

Constantemente em posições pouco expressivas no ranking da Fifa, a equipe nacional está no 82º lugar atualmente.

Últimas de Esporte