País de Gales vence Irlanda do Norte graças a gol contra e avança na Euro

Em duelo de seleções do Reino Unido, equipe de Bale levou a melhor

Por O Dia

Inglaterra - Em jogo de poucas emoções e com gol contra definindo o placar, País de Gales venceu neste sábado a Irlanda do Norte, em duelo entre seleções de países do Reino Unido, por 1 a 0, no Parc des Princes, em Paris, e se garantiu nas quartas de final logo na primeira participação em Eurocopa. Apesar de contar com Aaron Ramsey e Gareth Bale, os Dragões só se garantiram no 'top-8' do torneio graças a um xará menos ilustre do craque do Real Madrid: o zagueiro Gareth McAuley, que cortou cruzamento do homônimo para as próprias redes aos 30 minutos do segundo tempo e definiu o resultado.

Com a vitória magra, Gales se tornou o primeiro classificado ainda no tempo normal, depois que a Polônia bateu mais cedo a Suíça após disputa de prorrogação e pênaltis. Agora, a seleção britânica terá pela frente o vencedor do duelo entre Hungria e Bélgica, que acontecerá amanhã, em Toulouse.

Seleção de Bale está nas quartas da EuroEfe

Nas escalações para a partida de hoje, as duas seleções vieram sem grandes novidades nas escalações. No País de Gales, Vokes ganhou a vaga de Robson-Kanu e começou como companheiro de Bale no ataque. Na Irlanda do Norte, a sensação Grigg, que ganhou música em sua homenagem, ficou novamente no banco de reservas. Nos minutos iniciais, o favoritismo galês não se confirmou, apesar dos jogadores mais badalados. Os norte-irlandeses partiram para cima e, já aos 9 do primeiro tempo, levaram perigo, quando Dallas recebeu na entrada da área e bateu de primeira, parando na defesa de Hennessey.

Bale e companhia, desde o primeiro apito, se mostravam dispostos a jogar no contra-ataque. Dessa forma, aos 18, a seleção até chegou a balançar as redes, quando Taylor cruzou da esquerda, Vokes ajeitou e Ramsey marcou. A arbitragem comandada pelo inglês Martin Atkinson, no entanto, anulou o lance por impedimento do meia. Na metade final do primeiro tempo, as duas seleções mostraram muito pouca inspiração na busca pelo gol. O lance que mais chamou a atenção, em meio a muita briga e pouco futebol, foi uma dura falta de Dallas sobre Bale, que caiu reclamando muito de dores no tornozelo direito, e rendeu cartão amarelo para o norte-irlandês.

Na segunda etapa, País de Gales assustou primeiro, aos 7 minutos, quando Ramsey cruzou da direita e achou Vokes na área, que cabeceou para fora. Pouco depois, o centroavante acabou deixando o gramado, dando lugar para Robson-Kanu. Aos 11, Norwood fez o que os norte-irlandeses evitaram por quase uma hora inteira: cometer faltas na entrada da área. O temor dos comandados por Michael O'Neill respondia pelo nome de Gareth Bale, que teve a primeira oportunidade da entrada da área, soltou uma bomba de perna esquerda, mas parou na defesa de McGovern.

Em raro momento que a seleção de País de Gales botou a bola no chão, abriu o placar aos 30 minutos do segundo tempo. Bale iniciou a jogada, serviu Ramsey, que devolveu, para o craque do Real Madrid cruzar da esquerda, em direção a Robson-Kanu. McAuley tentou cortar e acabou batendo para dentro do próprio gol. Nos intantes finais, dois Williams dos galeses se envolveram em choque inusitado, quando o zagueiro e capitão Ashley trombou com o meia Jonathan, que havia substituído Ledley no decorrer da etapa final. O choque assustou companheiros e médicos, que fizeram rápido atendimento. Muito desgastada fisicamente, a Irlanda do Norte até tentou se lançar ao ataque, mas não conseguiu criar a 'blitz' esperada com a entrada de jogadores mais ofensivos, como Magennis e Washington, nem sequer criar qualquer ameaça ao gol defenido por Henessey.

Últimas de Esporte