Jogador francês é banido do esporte por agredir árbitro com socos

Federação francesa decidiu pela punição a Hedi Ouedjdi que deixou o árbitro Benjamin Casty inconsciente após agressão em uma partida

Por O Dia

França - O jogador de rúgbi Hedi Ouedjdi foi banido do esporte depois de ter agredido com socos o árbitro Benjamin Casty durante a partida entre o St Esteve, seu time, e o Toulouse, em jogo válido pela semifinal da Copa da França. Na ocasião, o atleta deixou o juiz inconsciente e com lesões no osso do rosto e da mandíbula.

"O jogador não só comprometeu a integridade física do árbitro Benjamin Casty, mas também manchou a imagem de um esporte que não é acostumado a atos tão repulsivos. A federaçã está determinada a não perdoar nenhum jogador, líder ou torcedor que não mostre respeito às decisões da equipe de arbitragem, cargo que tem sua dificuldade provada a cada final de semana", justificou o porta-voz da federação francesa.

Depois de ser advertido com o cartão vermelho, o jogador partiu para cima do juiz e acertou um gancho de direita no rosto, que o deixou inconsciente. Visivelmente alterado, um advsersário perguntou o que ele estava fazendo, o agressor começou a distribuir socos para cima do rival, o que gerou uma briga generalizada dentro do campo.

O árbitro irá acionar o jogador na justiça por conta da agressão. Vale destacar que apesar de ter muito contato físico, o rúgbi é conhecido por ser um esporte onde os atletas respeitam as decisões do juiz e raramente questionam os árbitros.

Últimas de Esporte