Casagrande sobre vício em drogas: 'ninguém fica dependente de coisa ruim'

Ex-jogador vem dando palestras para ajudar dependentes químicos

Por O Dia

Rio - O vício com drogas marcou a vida de Walter Casagrande. Ídolo do Corinthians, ex-jogador da seleção brasileira e atualmente comentarista esportivo da Rede Globo, ele passou por problemas graves por conta da dependência química, que foram abordados inclusive na biografia autorizada pelo ex-atleta. Na última quarta-feira foi ao ar a gravação do programa “Conversa com Bial” com o ex-jogador. Na entrevista, Cazão reafirmou sua dificuldade em se livrar da dependência.

“A droga não é ruim, é mentira. Ninguém se vicia em coisa ruim, só se vicia em coisa legal, em coisa gostosa, e ela realmente é”, declarou Casão, que viu sua vida indo para o chão nos momentos mais delicados. “As perdas de um dependente químico começam muito cedo. Você perde um casamento, o relacionamento com os filhos. Eu não vi o fundo do poço, não me via mal como eu realmente estava", disse.

Casagrande concedeu entrevista ao programa “Conversa com Bial”%2C da Rede GloboReprodução Internet

Atualmente, o ex-atacante realiza palestras para ajudar dependentes químicos a se livrarem do vício, utilizando a sua vida com exemplo.

“Preciso fazer essas palestras, porque o mais importante para um dependente químico de caso grave, que é o meu, é ter sempre seu passado à vista. No meu retrovistor está toda a minha destruição. Quando vou contar minha história, sei que estou ajudando pessoas”, destacou

O prefeito de São Paulo, João Dória Junior, foi alvo de críticas do jogador, que não concorda com a atual política de remoção das "cracolândias" idealizada pelo político do PSDB.

 “Pareceu um extermínio. Não se pode chegar em lugar onde têm doentes com trator e polícia. Aquelas pessoas precisam ser acolhidas e de apoio. Dependente químico não é bandido e nem marginal, é uma doença. Eles não estão ali porque querem, eles estão ali porque são viciados”, opinou.

Últimas de Esporte