Barcelona diz que Neymar não está à venda e vê multa impossível de ser paga

Presidente do clube espanhol não crê que PSG possa gastar dinheiro da multa sem ser punido por conta do fair play financeiro da Uefa

Por O Dia

Barcelona - O presidente do Barcelona, Josep Bartomeu, afirmou nesta quinta-feira que o atacante Neymar não está à venda, em uma resposta aos recentes rumores que ligam o brasileiro a uma possível transferência ao Paris Saint-Germain. "Ele não está no mercado", afirmou o dirigente em entrevista à agência de notícias The Associated Press.

Neymar foi para os EUA como jogador do Barcelona, mas pode voltar como reforço do PSGAFP

Neymar, de 25 anos, chegou ao Barcelona antes do início da temporada 2013/2014, adquirido junto ao Santos. Recentemente, em outubro de 2016, o clube catalão anunciou a ampliação do contrato do atacante brasileiro, que passou a ser válido até o término da temporada 2020/2021.

Vários órgãos da imprensa europeia afirmam que o Paris Saint-Germain está interessado em comprar Neymar, que forma um dos trios ofensivos mais poderosos do futebol mundial no Barcelona, em companhia do argentino Lionel Messi e do uruguaio Luis Suárez, tendo levado o título da Liga dos Campeões da Europa de 2015. "Ele tem contrato pelos próximos quatro anos e, claro, nós contamos com ele. Ele é parte do nosso time. Ele é parte do nosso tridente", afirmou Bartomeu.

O contrato firmado pelo Barcelona com Neymar possui cláusulas que elevam anualmente o valor da rescisão do vínculo. Segundo a imprensa espanhola, o clube francês estaria disposto a pagar a multa rescisória de 222 milhões de euros (cerca de R$ 810 milhões) para tirar Neymar do time espanhol. Seria a maior transação da história do futebol.

Na visão de Bartomeu, é impossível um clube pagar a cláusula de rescisão do contrato de Neymar, pois iria ferir as regras do Fair-Play Financeiro da Uefa. "Essas cláusulas são impossíveis de serem ativadas, se você quiser cumprir com o fair-play financeiro. Se alguém não quiser cumprir, então claro que ela pode ser ativada", concluiu o presidente do Barcellona.

O Barcelona está nos Estados Unidos e fará três amistosos no país. No sábado, enfrenta a Juventus em Nova York; no dia 26 encara o Manchester United em Washington; e no dia 29 joga contra o Real Madrid em Miami. O PSG também está em solo norte-americano, onde na última quarta-feira enfrentou a Roma em Detroit e venceu nos pênaltis após empate por 1 a 1.

Últimas de Esporte