Botafogo terá quatro chapas na disputa pela presidência

Votação irá ocorrer no dia 25 de novembro com quatro candidatos: Thiago Cesário Alvim, Vinícius Assumpção, Carlos Eduardo Pereira e Marcelo Guimarães

Por O Dia

Rio - Foi dada a largada para corrida presidencial do Botafogo, cuja votação será realizada no dia 25 de novembro. Quatro chapas se inscreveram e os candidatos à sucessão de Maurício Assumpção serão Thiago Cesário Alvim, Vinícius Assumpção, Carlos Eduardo Pereira e Marcelo Guimarães.

Apesar de evitar citar qualquer vínculo com Maurício, a Por Amor ao Botafogo é a que mais se aproxima da situação. Thiago Cesário é o atual vice presidente de comunicação, cargo que assumiu em 2009 e seu vice será Durcésio Mello, cuja pré-candidatura foi apoiada pelo atual mandatário. A chapa conta também com Alberto Macedo, que até pouco tempo era o vice jurídico do clube e Carlos Augusto Montenegro, ex-presidente campeão brasileiro em 1995 e muito influente dentro do clube. Surpreendentemente, Bebeto de Freitas, crítico voraz de Mauricio Assumpção, é um dos 140 candidatos ao Conselho Deliberativo.

A Preta e Branca, encabeçada pelo deputado estadual Vinícius Assumpção, é formada por integrantes do Movimento Carlitos Rocha, criado em 1992. O grupo chegou a cogitar se unir com outras lideranças para formar uma chapa única, mas não conseguiu acordo e se registrou sozinho. Para desassociar seu sobrenome de Maurício, Vinícius utiliza Presidente como 'título' na campanha e tenta a todo custo possibilitar o poder de voto aos sócio-torcedores. O vice é Luiz Cláudio Fetterman, diretor do polo alvinegro.

Derrotado por Maurício Assumpção na eleição de 2011, Carlos Eduardo Pereira é o candidato da Ouro, oposição ferrenha, que conta com o apoio de grandes ídolos para desbancar os adversários. João da Silva Ramos, filho de Flavio Ramos, um dos fundadores do clube, Paulo César Caju e Carlos Alberto Torres são os "garotos propaganda" da chapa, formada pela união dos grupos Mais Botafogo e Botafogo Acima de Tudo. Antônio Carlos Mantuano, vice do atual mandatário em seu primeiro mandato e que se tornou oposição, também é uma das lideranças. O vice de Pereira é Nelson Mufarrej.

Assim como Mantuano, Marcelo Guimarães é um dos ex-aliados de Assumpção que se voltou contra o presidente. Ex-vice de marketing, demitido no início de 2013, ele encabeça a "Grande Salto", tendo como vice Edson Santana, diretor do clube nas conquistas da Conmebol e do Brasileiro.

A Junta Eleitoral do Botafogo irá se reunir nos próximos dias para verificar a legalidade das chapas para, depois disso, confirmar a participação de todas na eleição de 25 de novembro.