Fla atropela Bauru no terceiro quarto, vira série e se aproxima da semifinal

Rubro-Negro recupera mando de quadra e faz 2 a 1 no playoff

Por O Dia

São Paulo - O Flamengo deu mais uma demonstração de seu potencial. O Rubro-Negro entrou em quadra pressionado: precisava vencer para recuperar o mando de quadra do playoff do Novo Basquete Brasil. Conseguiu. E com autoridade. Neste sábado, o Fla venceu o Bauru por 92 a 73 e fez 2 a 1 na série melhor de cinco das quartas de final. Agora, o atual campeão do NBB e da Liga das Américas está a uma vitória da semifinal. As duas equipes voltam a se enfrentar nesta segunda-feira, às 19h, novamente no Ginásio Panela de Pressão.

Olivinha foi o cestinha do jogo e brilhou com a camisa do FlamengoDivulgação

O jogo coletivo do Flamengo novamente prevaleceu. Ora Olvinha, ora Meyinsse, ora Laprovittola, ora Marquinhos. O quarteto rubro-negro se destacou na vitória. Olivinha foi o cestinha do duelo com 21 pontos. O ala-pivô ainda anotou um duplo-duplo ao pegar 11 rebotes. Meyinsse também conseguiu dois dígitos em dois fundamentos (17 pontos e 12 rebotes). Marquinhos anotou 20 pontos, dois a mais do que Laprovittola.

Pelo lado de Bauru, Murilo anotou 12 pontos e pegou 13 rebotes. Ricardo Fischer, com 17 pontos, foi o cestinha da equipe paulista. Barrios anotou 14. O Bauru fez jogo parelho até o terceiro quarto. As bolas longas pararam de cair e o time viu o Flamengo passar por cima. Agora, precisa vencer na segunda para se manter vivo na série.

O JOGO

O Fla começou o duelo melhor e explorando a dupla de garrafão formada por Olivinha e Meyinsse. Desta maneira, o Rubro-Negro abriu 11 a 2, com seis pontos de Meyinsse e cinco de Olivinha. Guerrinha parou o jogo. O Bauru conseguiu reagir. Sob a batuta de Ricardo Fischer, autor de oito pontos, o clube paulista encostou no placar, mas viu o rival ganhar o primeiro quarto por 25 a 19.

As bolas de três de Bauru castigaram o Flamengo no início do segundo tempo. Barrios e depois Fernando Fischer colocaram o clube paulista em vantagem (31 a 30) e obrigaram José Neto a pedir tempo. O jogo ficou equilibrado. Bauru apostava nas bolas de três. O Fla respondia com Meyinsse. O norte-americano deixou o Fla na frente (40 a 39). Coube a Olivinha ampliar o placar. O Rubro-Negro foi para o intervalo vencendo por 45 a 41.

No primeiro tempo, Bauru acertou nove das 16 tentativas de três, com destaque para Fischer e Barrios, cada um converteu três. O aproveitamento do Flamengo nas bolas longas deixou a desejar (Marcelinho errou os cinco arremessos e foi para o intervalo zerado). O trunfo rubro-negro foi o garrafão. Olivinha anotou 15 pontos (com três bolas de três). Meyinsse assinalou 14 pontos.

O Flamengo voltou com tudo no terceiro quarto e fez uma corrida de 9 a 2, com destaque para Laprovittola, autor de sete pontos. Guerrinha parou o jogo. Laprovittola e Meyinsse não deixaram Bauru reagir. A vantagem rubro-negra pulou para 18 pontos (67 a 49). O técnico do clube paulista pediu novo tempo. O Fla soube manter a vantagem (73 a 55) e entrou no último quarto com vantagem.

Com tranquilidade, o Flamengo soube administrar a vantagem. As bolas longas de Bauru pararam de cair. O Rubro-Negro venceu com autoridade e está a uma vitória da semifinal do NBB.