Everton exalta dupla com Marcelo Cirino e projeta entrosamento rápido no Fla

Companheiros desde a época do Atlético-PR, meia e atacante voltam a se reencontrar no Rubro-Negro para reeditar parceria

Por edsel.britto

São Paulo - No ano de 2015, Everton vai poder reeditar uma parceria que deu muito certo nos tempos de Atlético-PR ao lado do recém-chegado ao Flamengo Marcelo Cirino. Em 2013, no Furacão, os dois formaram uma dupla de velocidade responsável por levar o time paranaense ao 3º lugar no brasileiro e ao vice-campeonato da Copa do Brasil. Agora no Fla, Everton projeta entrosamento rápido com o companheiro.

"Eu costumo dizer que, no Flamengo, sempre trabalhamos com pressão. Mas temos que ter tranquilidade. Temos alguns jogos-treino ainda até a estreia (no Campeonato Carioca), no dia 31, para que possamos entrosar mais. Ele me falou que foi um acerto rápido. Fiquei muito feliz, é um jogador pelo qual eu tenho um carinho grande. Se ele jogar o que jogou no Atlético-PR com certeza dará muitas alegrias à torcida do Flamengo", afirmou.

Everton espera se entrosar o mais rápido possível com o seu amigo e companheiro Marcelo CirinoUanderson Fernandes

Ainda no inicio da prepração e com três jogos pela frente antes da estreia no Carioca contra Macaé no 31, Everton alerta que o Fla ainda está longe da forma física e técnica ideal, mas acredita que no amistoso contra o Shakthar, no próximo domingo, a equipe já consiga mostrar alguns sinais do que vai ser durante a temporada.

"Ainda não estamos no nosso melhor momento das partes técnica e física, porque vamos com o tempo pegando ritmo de jogo. Mas acredito que contra o Shakhtar nossa equipe vai estar mais solta, vai ser um jogo diferente, contra uma equipe de bastante qualidade", analisou.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia