Eduardo da Silva comemora boa fase e explica o seu gol: 'Aprendi na Europa'

Fla derrotou o Coritiba, no Couto, com cabeçada do atleta

Por O Dia

Rio - Após um começo conturbado, o Flamengo parece ter finalmente encontrado a paz no Brasileirão. Diante do Coritiba, fora de casa, o Rubro-Negro derrotou o Coxa por 1 a 0 no sábado, deixando a zona de rebaixamento na competição. Autor do gol da vitória, o atacante Eduardo da Silva, comemorou o resultado obtido pela equipe longe dos seus domínios.

Eduardo da Silva decidiu duelo contra o CoritibaCarlos Moraes

"Foi nossa segunda vitória consecutiva, importantíssima para o grupo, pois nos dá mais confiança. Estamos ainda mais unidos, deu para perceber em Curitiba. Jogamos com 10 e mostramos a cara do Flamengo. Os jogadores deram a alma", afirmou.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

Eduardo da Silva concluiu com a cabeça a jogada que definiu a partida no Couto Pereira. Apesar não ter uma estatura tão destacada, o jogador costuma marcar muito desta maneira. Segundo ele, o segredo foi o período no futebol europeu.

"Isso é posicionamento, escola e sorte. Praticamente fui formado na Europa, passei por treinadores que me ensinaram a cabecear. Quando a bola vem, o negócio é não mexer muito. Fazer o simples, botar no contrapé do goleiro, fica mais difícil pra ele", revelou.

Um pouco de lado com Luxemburgo, nesta temporada, o brasileiro naturalizado croata voltou a ser titular com Cristóvão Borges. No Rubro-Negro, Eduardo da Silva sempre agradou pela qualidade técnica, mas tinha a sua escalação contestada devido a questão física. Segundo ele, atualmente, não há nenhuma restrição que o impeça de atuar durante uma partida completa.

"Não é questão de má fase, eu não vinha jogando muitos jogos. Agora estou dando um pouco de sequência e ganhando confiança. Estou bem fisicamente. Já joguei 90 minutos. Quando saio no segundo tempo é normal, opção do treinador, nada a ver com parte física", concluiu.