Craque e treinador o Fla faz em casa

Prestigiado pela diretoria e pelos bons resultados, Zé Ricardo apaga, aos poucos, o rótulo de interino

Por O Dia

Rio - Zé Ricardo força, com trabalho e resultados, sua efetivação como técnico do Flamengo e a entrada no mercado de elite dos treinadores. Ele recebeu o rótulo de interino assim que assumiu o comando, contra a Ponte Preta. Porém, seu prazo de validade, antes curto, tem sido prorrogado a cada resultado positivo. A diretoria está decidida em efetivá-lo. Resta resolver se a passagem para a prateleira dos não perecíveis será imediata, ou no futuro, quando ele estiver mais maduro. 

“Craque e técnico, o Flamengo faz em casa. Estamos tendo com o Zé Ricardo todo zelo e preocupação que se tem com uma joia da divisão de base. Nada além disso”, disse o vice de futebol do clube, Flavio Godinho, que ratifica a intenção de efetivar Zé Ricardo: “Agora, ou no futuro. Estamos trabalhando para isso. Por isso que ficou decidido, desde o primeiro dia, que ele não voltaria para as divisões de base.”

Zé Ricardo vem ganhando cada vez mais moralDivulgação

Segundo Godinho, o clube ofereceu a Zé Ricardo um plano de carreira há um mês. Embora o vice de futebol não detalhe o que foi acordado, a tendência era de que o treinador permanecesse na comissão técnica, enquanto outro profissional dirigiria a equipe. Abel Braga foi sondado. Mas os resultados e a evolução no desempenho do time fizeram a diretoria reavaliar o planejamento. 

“Nada mudou desde a indicação dele para interino, salvo a consolidação do trabalho no dia a dia. Todos felizes com o progresso da equipe, que ainda tem muito a melhorar”, disse Godinho, com discurso escorregadio alinhado ao do presidente rubro-negro Eduardo Bandeira de Mello.
“Sem rótulos. Mesma situação, mas nossa avaliação do trabalho dele é a melhor possível”, disse Bandeira. 

Zé Ricardo tem cinco vitórias, um empate e três derrotas, em nove partidas. O aproveitamento de 59,25% é superior ao acumulado pelo terceiro colocado, Grêmio, na competição. A análise da diretoria, porém, vai além dos resultados. O crescimento da equipe em performance dá respaldo ao trabalho do treinador.

Domingo, o Flamengo enfrenta o Corinthians, fora de casa. Depois, só volta a campo sete dias mais tarde. Com a semana livre, treinador e diretoria devem sentar para conversar. E uma vitória sobre o Timão pode facilitar o desfecho. 

BEM NA FITA

Entre os jogadores, Zé Ricardo encontra apoio. O goleiro Alex Muralha, que tem conseguido atuar em sequência, por causa de problemas físicos do quase recuperado Paulo Victor, pede pela permanência do treinador.

“Vamos torcer para dar certo. No futebol temos que estar sempre provando. Todos se ajudando por um grupo forte, está confiante para seguir em frente dessa forma”, disse o goleiro, que enalteceu a evolução do time: “Foi uma consciência de todos, estávamos devendo e sabíamos disso. Conversamos e nos adaptamos ao estilo do Zé. Estamos tendo uma cara, todo mundo conseguindo jogar e fazer o que o professor pede.”