Consórcio Maracanã é notificado e analisa decisão judicial conquistada pelo Flu

Liminar determinou cumprimento de contrato válido. Pelo acordo, Odebrecht é responsável por operar venda de ingressos

Por O Dia

Rio - O consórcio que administra o Maracanã foi notificado, nesta quarta-feira, da decisão judicial que determinou o cumprimento do contrato que mantém com o Fluminense. Pela decisão, em caráter liminar, o clube têm garantido o cumprimento do acordo para atuar no estádio sem custos.

Uma das cláusulas do vínculo, por exemplo, estabelece que a Odebrecht opere a venda de ingressos. Portanto, o Tricolor aguarda que a empresa inicie a venda dos bilhetes para o jogo contra o Liverpool, do Uruguai, em 5 de abril, pela Copa Sul-Americana.

Segundo o Estatuto do Torcedor, a venda de ingressos deve ser iniciada 72 horas antes do início da partida. Com o confronto marcado para a próxima quarta-feira, o Consórcio têm que iniciar a venda dos bilhetes até domingo. 

Flu espera enfrentar o Liverpool-URU, pela Su-lamericana, na próxima quarta-feiraCarlos Eduardo Cardoso / Agência O Dia (18.10.2016)

A assessoria do Consórcio Maracanã informou ao DIA, através de sua assessoria de imprensa, que os advogados estão analisando a decisão liminar e que a concessionária não esperava que o clube conseguisse uma ação deste tipo na Justiça.

Nesta terça-feira, o juiz Rossidelio Lopes da Fonte, da 37ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, concedeu a liminar em favor do Tricolor. Ele ainda definiu que o consórcio terá de pagar multa de R$ 10 mil por dia em caso de descumprimento. Também marcou uma audiência de conciliação entre as partes para o dia 25 de maio. Só depois, ainda na noite de terça, que o clube oficializou o estádio como palco da estreia na competição internacional.

Reportagem de Luis Araujo