Chega de sofrer! Vencer e não levar gol, as metas do Fluminense contra o Avaí

Com uma das defesas mais vazadas do Brasileiro, time pega o lanterna da competição, com o pior ataque

Por O Dia

Rio - O Fluminense foi o primeiro dos 20 clubes da Série A a alcançar a marca de 50 gols sofridos na temporada. Não à toa, são 14 partidas seguidas sendo vazado. Mas a chance de melhorar esse desempenho será nesta quarta-feira, contra o Avaí, às 21h45, na Ressacada. O adversário tem o pior ataque do Brasileiro, com três gols em oito rodadas.

Henrique lamentou a falta de tempo para treinar e ajustar o sistema defensivoNelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

Desde que a temporada começou, Abel Braga avisou que sua equipe seria ofensiva. De fato, o Fluminense é o clube que mais fez gols no Brasil (70). O problema é que não conseguiu o equilíbrio.

O técnico trocou goleiro, dupla de zaga, mas o problema persiste. Nos últimos 14 jogos foram 25 gols sofridos. A última vez que o time não foi vazado aconteceu na semifinal do Carioca: 3 a 0 sobre o Vasco, em 22 de abril.

“Temos jogadores importantes fora, então, tentamos nos acertar. A gente fala do sistema defensivo, mas é formado pelos 11 jogadores. Estamos tentando acertar e voltar ao normal. É ruim tomar gol sempre. A maratona de jogos é intensa, tem de corrigir na base da conversa”, afirmou o capitão Henrique.

Em toda a temporada, foram apenas 11 partidas sem sofrer gol. A maioria contra clubes sem expressão, com exceção do Vasco (duas vezes). Com um ataque forte e jogando contra o lanterna, não levar gol é meio caminho para acabar com a sequência de quatro partidas sem vencer.

“Passamos por momento complicado e nos incomoda sofrer gols em todos os jogos. Temos que corrigir alguns detalhes e vamos procurar ajustar já na quarta (hoje) para vencer, de preferência, sem tomar gol”, disse Júlio César.

SEM WENDEL

Recuperado de pancada no tornozelo esquerdo, o meia equatoriano Orejuela vai para o jogo. Já Wendel foi poupado, por conta da torção no joelho esquerdo, e Wellington segue fora da equipe.