A Palinha do Apolinho: A última chance

Torcedores de Flamengo e Fluminense têm muito mais a lamentar do que a comemorar com esta Copa Sul-Americana

Por O Dia

Rio - O que resta a Flamengo e Fluminense na temporada é brigar para permanecer vivo na Copa Sul-Americana. Convenhamos que é pouco por se tratar de um torneio de segunda linha, tipo prêmio de consolação para alguns eliminados da Libertadores, mas é o que sobra para a dupla depois de um ano de fracassos. O Fluminense pode se agarrar à crise financeira que o impediu de investir forte, obrigando Abel Braga a se virar com a garotada de Xerém, para explicar o insucesso. O caso do Flamengo de Reinaldo Rueda é diferente. Poucos gastaram tanto com contratações, se dando ao luxo inclusive de importar Conca da China para não usar. A folha salarial milionária não se reflete em resultados, mostrando que dinheiro não joga. Por tudo isso, os torcedores de Flamengo e Fluminense têm muito mais a lamentar do que a comemorar com esta Sul-Americana. O vencedor do duelo, que começará hoje à noite, no Maracanã, apenas sobreviverá ainda terá duas duras etapas a cumprir.

FOGÃO EQUILIBRA O CAMPEONATO

O Botafogo conseguiu a tal freada de arrumação que Palmeiras e Santos aguardavam. Ganhou do Corinthians por 2 a 1, num jogo que não empolgou a torcida. Pouco mais de 7 mil pagaram para ver a façanha no Nilton Santos. O fato é que venceu, se credenciou para chegar no bolo dos quatro primeiros do Campeonato Brasileiro e deixou a Fiel de orelha em pé. Na próxima rodada, o Corinthians pegará a Ponte Preta e o Palmeiras, o Cruzeiro. Em seguida, se enfrentarão. Não acredito que o Timão entregue a rapadura.

PEDALADAS

A Federação do Rio deveria pensar em casar o campeonato de juniores com o de profissionais e programar jogos nas preliminares para atrair a galera mais cedo para os estádios. Partidas de juniores, juvenis, fraldinhas qualquer coisa, menos jogos de artistas.

O simpático presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, disse no 'Redação SporTV' que não demitiu o técnico Levir Culpi e depois voltou atrás. Tá bom, como não muda nada mesmo, vamos acreditar.

BOLA DENTRO

O português Cristiano Ronaldo foi eleito pela quinta vez o melhor jogador do mundo. Justíssima a premiação para um atleta que se dedica como poucos ao seu trabalho.

BOLA FORA

Na vitória do Botafogo por 2 a 1, o pênalti claro de Igor Rabello em Jô aos 48 do segundo tempo deixou os corintianos alucinados. Só faltou o Jô pedir ao Igor para ser honesto e se acusar.

Últimas de _legado_A palinha do Apolinho