Vasco tem dúvida no ataque

Herrera e Riascos brigam para fazer dupla com Leandrão no jogo decisivo contra a Chapecoense

Por O Dia

Rio - Apesar dos oito dias de folga na tabela, o técnico Jorginho ainda não definiu o time para o jogo decisivo contra a Chapecoense, nesta quinta-feira, às 19h30, no Maracanã. A maior dúvida é no ataque. Sem poder contar com Jorge Henrique e Rafael Silva, expulsos no empate em 1 a 1 com o Avaí, o técnico ainda não decidiu se aposta em Herrera ou Riascos.

Herrera e Riascos disputam vaga no ataqueMárcio Mercante

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

Como o treino de segunda, em São Januário, foi mais uma vez fechado aos jornalistas a dúvida permanece no ar. Mas o retrospecto da dupla no Brasileiro está longe de empolgar. O atacante argentino ainda está devendo. Atuou em 11 jogos —sendo seis como titular— e ainda não balançou as redes. Só não passou em branco na vitória por 3 a 1 em cima do América-RN, pela Copa do Brasil, quando marcou seu primeiro gol com a camisa vascaína.

Já a performance do atacante colombiano é um pouco melhor. Jogou 19 partidas, sendo 12 como titular, e marcou três gols, sendo o último no empate em 1 a 1 com o São Paulo. Mas apesar de ser o vice-artilheiro do time na competição, com três gols, caiu em desgraça com a torcida vascaína. A birra é tanta que além de receber vaias recorrentes, ao levar o terceiro cartão amarelo no jogo contra o Atlético-PR, ele foi aplaudido pelos vascaínos, que não queriam vê-lo no time no jogo seguinte contra o Cruzeiro.

Resta saber se com tanta má vontade da torcida, Jorginho vai insistir em sua escalação. Nos últimos dias, Herrera saiu na frente e formou dupla com Leandrão no ataque. Dono do pior ataque do Brasileiro, com apenas 19 gols em 27 jogos, Jorginho espera acertar na escolha para que o ataque desencante e o Vasco escape da degola.